Valeria Soares da Silva

poeta e contista, Prof.de Literatura e Língua Portuguesa (UGF) com MBA em Gestão e Empreendedorismo na Educação (UFF) e Gestora Pública em educação.

Para este Natal

CRÔNICA Por Valéria Soares   Quando for abraçar alguém pra dizer como foi importante sua participação na sua vida este ano, lembre-se de que todo dia é propício a valorizar o outro. Quando você for pedir desculpas a alguém por…

A resposta

CONTO Por Valéria Soares   – A vida pode ser melhor que o sonho? A pergunta soou estranha. Estavam na cozinha envolvidas com os preparativos de um almoço em família. Uma picando temperos, a outra no fogão fazendo uma farofa…

Ânima

CONTO Por Valéria Soares   No auge da pandemia, era comum aceitarmos a morte como o fruto mais terrível a ser combatido e certamente era. Entretanto, devido a sua irreversível condição, esquecemo-nos ou minimizamos a importância de outras consequências que…

Por que Consciência negra?

CRÔNICA Por Valéria Soares   Empatia   Se eu me tocasse agora sentiria a dor que te atormenta a tristeza que te guia? Se eu me tocasse agora morreria a morte que te alimenta todo dia? Se eu me tocasse…

Sina

POEMA Por Valéria Soares   Samba zumbi dos palmares Ao bater de palmas Das pretas faceiras Rebolando nos quilombos Que a guerra é certa. Canta seu canto Gira teu corpo Chuta o ar Que a guerra é certa Abraça teu…

Memória

POEMA Por Valéria Soares   A manhã é uma varanda Com monsenhores e dálias Brincos-de-princesa e beija-flores Pé de ameixa amarela Chão vermelho encerado Homem preto velho pitando cachimbo Peneira pra catar feijão Latidos vira-latas Cheiro de bisavô E gosto…

Tu é sujeito homem

CRÔNICA Por Valéria Soares   – Tu é sujeito homem? A frase saiu como um soco. Mais agressiva até. Os dois, envolvidos na discussão, eram homens, não havia dúvidas, mas a pergunta era mais profunda, vinha pra mexer com os…

Viver é preciso

CRÔNICA Por Valéria Soares   Ainda que criada em família católica, não fui incentivada à tradicional celebração do Dia de Finados. Não visitávamos túmulos e não levávamos flores. Íamos à igreja e minha mãe acendia uma vela aos seus mortos,…

Superpoderosas

POEMA Por Valéria Soares   Lunares Estrelares solares preciosas. Assim somos Impossíveis de definição rápida De conhecimento superficial. Ser mulher é ter uma voz única Mas também plural É entender de empatia De se sentimentos E de eficiência. É ser…

Identidade

POEMA Por Valéria Soares   Eu sou a realização do projeto Eu sou a concretização do planejamento Eu sou a voz do sonho Eu sou o desejo de mudança Eu sou a mão que conduz Eu sou o abraço que…

1 2 3 4 5 6