Télam - Agencia Nacional de Noticias de la República Argentina

Télam es una de las grandes agencias de noticias a nivel regional. El prestigio, acceso a fuentes oficiales, la cobertura en todo el territorio nacional y corresponsalías en el exterior; y la responsabilidad en el tratamiento informativo son características que colocan a Télam en referente periodístico confiable y creíble en el país y en el mundo. Sostiene un servicio actualizado, detallado y original en diversos formatos, las 24 horas del día, todos los días del año. Es líder en el mercado nacional y sostiene alianzas a nivel regional y mundial que le permiten expandir los servicios periodísticos. Suministra sus productos vía on line, tanto a nivel local como internacional. En la actualidad, la Agencia suma a sus servicios tradicionales, nuevos desafíos a partir de la realización de producciones multimedia para diversas plataformas. www.telam.com.ar

Contraofensiva diplomática russo-síria pelo desarmamento químico

Rússia apresentará provas de que os rebeldes sírios usaram armas químicas, numa tentativa em conjunto com a Síria para frustrar uma resolução da ONU, impulsionada por potências ocidentais, que habilitaria atacar o país árabe se não cumpre o recente acordo…

Argentina: Relatório 2013 da Anistia destaca progresso nos processos de crimes contra a humanidade

Anistia Internacional (AI) salientou os “progressos para processar e condenar os responsáveis de graves violações aos direito humanos” cometidas durante a ditadura, e realçou a sentença contra Videla e Bignone pelo sequestro sistemático de crianças. A organização divulgou o relatório…

Morreu genocida Jorge Rafael Videla

O ditador faleceu ontem de manhã, às 8.25 por causas naturais. Tinha chegado ao poder em 1976, após o golpe de Estado e comandou a ditadura mais sangrenta da Argentina, até 1981. Segundo o parte médico, Videla, com 87 anos,…

Na Argentina, povos nativos apresentam sua posição perante o novo código civil

As organizações territoriais dos povos nativos, unidas e organizadas no Enotpo, vão presentar a sua posição perante a incorporação do Direito Indígena no novo Código Civil, que é debatido no Congresso. Em entrevista coletiva a ser realizada na próxima quarta…

Hugo Chávez morreu

O presidente venezuelano morreu às 16h25, aos 58 anos, vítima do câncer com que lutava há quase dois anos. “Recebemos a mais trágica das notícias”, disse o vice-presidente Nicolás Maduro, ao comunicar a notícia e conclamou seus compatriotas a “serem…

Argentina é o país no mundo com mais horas dedicadas às redes sociais

Os internautas argentinos são os que mais horas dedicam às redes sociais em nível global, com uma média de 9,8 horas por mês – em novembro -, segundo um estudo divulgado nesta semana. O estudo difundido pela consultora comScore coloca…

Chávez está bem e consciente, diz vice-presidente da Venezuela

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou hoje (20) que, de acordo com o mais recente boletim enviado por médicos cubanos, o chefe de Estado, Hugo Chávez, está em processo progressivo de estabilização, após a infecção respiratória que foi diagnosticada…

Continua o julgamento dos crimes contra a humanidade em Campo de Mayo

As audiências públicas no novo julgamento por crimes contra a humanidade cometidos em Campo de Mayo, no qual estão acusados Reynaldo Bignone, Santiago Riveros e Eugenio Guañabens, entre outros, continua nesta semana com as alegações das ações penais, segundo informaram…

Começam seis novos julgamentos por delitos de lesa humanidade

Seis julgamentos por delitos de lesa humanidade começarão durante o mês de março em Neuquén, Tucumán, La Rioja, Entre Rios, Misiones e Santa Fé.

Dia 7 de março começará em Neuquén a segunda parte do julgamento por violações aos direitos humanos dentro da causa intitulada “Luera, José Ricardo e outros s/Delitos contra a Liberdade e outros”, conhecido como a “Escuelita II”.

Traduzem para as línguas nativas um protocolo que reconhece um conhecimento ancestral

O protocolo internacional de Nagoya sobre recursos genéticos e diversidade biológica será traduzido para quatro línguas nativas, e permitirá regulamentar as investigações e os recursos que surjam delas, realizadas em territórios das comunidades indígenas.
A tradução do protocolo será feita por representantes de diferentes comunidades.