Argentina: Relatório 2013 da Anistia destaca progresso nos processos de crimes contra a humanidade

28.05.2013 - Télam - Agencia Nacional de Noticias de la República Argentina

Argentina: Relatório 2013 da Anistia destaca progresso nos processos de crimes contra a humanidade
(Crédito da Imagem: Foto: Telam)

Anistia Internacional (AI) salientou os “progressos para processar e condenar os responsáveis de graves violações aos direito humanos” cometidas durante a ditadura, e realçou a sentença contra Videla e Bignone pelo sequestro sistemático de crianças.

A organização divulgou o relatório sobre o estado dos direitos humanos no mundo, e no capítulo sobre a Argentina, salientou as condenas proferidas contra os genocidas e ex-ditadores Videla e Bignone, os quais foram “declarados culpáveis do sequestro sistemático de meninos e meninas”, e condenados a 50 e 15 anos de prisão respectivamente.

Por sua vez, mostra também a condena perpétua proferida em outubro passado contra três ex- oficiais da Marinha no processo de apuração para o esclarecimento da denominada Massacre de Trelew, na qual na madrugada do dia 22 de agosto de 1972 foram executadas 16 pessoas que estavam presas, por motivos políticos.

Assim, o habitual Relatório Anual sobre o Estado dos Direitos Humanos no Mundo, este ano destacou novamente os “progressos para processar e condenar os responsáveis de graves violações aos direitos humanos” durante o último regime militar.

O parecer também salienta “a sanção de uma lei que permitirá que quem desejar possa trocar o nome e o sexo em documentos oficiais, sem a aprovação de um juiz ou de um médico”, o que foi definido como “um passo importante no reconhecimento dos direitos das pessoas transexuais”.

No entanto, no que refere aos direitos das mulheres, o capítulo sobre a Argentina do relatório de Anistia remarca que, apesar da decisão da Corte Suprema de Justiça da Nação que garante a possibilidade ter acesso a um aborto “sem a necessidade de autorização judicial” para mulheres ou crianças grávidas, como consequência de uma violação, “em vários lugares do país a decisão não é cumprida”.

Categorias: Assuntos internacionais

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.