Não-violência ativa

Em um ato de não violência ativa impressionante, a população do Sri Lanka exige a renúncia do presidente

“É provavelmente a manifestação mais decente e pacífica que já vi. Sem sujeira. Tudo mantido limpo. Bem comportada. Sem bêbados, lunáticos, ladrões e nem mesmo fumantes. Pessoas gentis distribuíam muitos alimentos e bebidas. Até mesmo as barracas foram erguidas de…

Apresentação com projeção de luzes: Apelo para a Paz Coreana

CULTURA DA NÃO-VIOLÊNCIA O último mês de abril marcou o terceiro ano da Declaração de Panmunjom para a Paz, Prosperidade e Unificação da Península Coreana, assinada em abril de 2018 pelos líderes das Coreias do Norte e Sul. Para que…

Construtoras do Futuro: Lupita Vásquez Luna

Lupita Vásquez é uma sobrevivente do Massacre de Acteal (Chiapas), no qual perdeu seus pais e cinco irmãos e mais 45 pessoas foram mortas por um grupo de paramilitares enquanto rezavam na igreja onde se refugiavam. Desde então, junto com sua…

Campanha de protesto: a responsabilidade de proteger o Myanmar

Iniciativa humanista internacional faz apelo à solidariedade com o povo do Mianmar e pede o apoio e difusão da campanha de protesto contra a violência do regime militar no país.   Queridos amigos humanistas:   Pedimos a vocês que se…

Canções para o Sala: Canções de Inspiração e Esperança

Ouvindo as faixas deste álbum, uma colaboração entre artistas dos cinco continentes com canções inspiradas nos ensinamentos e projetos de Mario Rodrigues Cobos (mais conhecido como Silo, escritor, professor, guia e criador do Movimentos Humanista, Guia Espiritual) pode despertar esperança…

Quinta entrega de prêmios do FICNOVA será virtual

Neste sábado (3), o Festival Internacional de Cinema da Não-Violência Ativa entregara suas “Estrelas”, os prêmios de sua 5ª Edição 2020, em uma festa virtual por meio do Zoom, que reunirá participantes de todo o mundo, diante da impossibilidade de…

Cultura de Armas em Las Vegas

Após massacre em Las Vegas, os EUA voltam a discutir o porte de armas na cidade onde até matrimônios são celebrados em lojas de armas. Cerca de 58 pessoas morreram e 515 ficaram feridos, quando Stephen Paddok começou a disparar contra a multidão de mais…