Iniciativa humanista internacional faz apelo à solidariedade com o povo do Mianmar e pede o apoio e difusão da campanha de protesto contra a violência do regime militar no país.

 

Queridos amigos humanistas:

 

Pedimos a vocês que se unam na campanha de cartas de protesto contra a violência do regime militar no Myanmar.

Por favor, participem individualmente ou em grupos e divulguem a campanha com ímpeto.

Pedimos que os órgãos e iniciativas humanistas se unam nesta campanha e a tomem como sua.

Em anexo, deixamos um modelo de carta. Leiam, adotem, modifiquem, mas assinem a carta e a enviem – de preferência por correios – ao consulado ou à embaixada do Myanmar mais próxima.

Além disso, asseguramos que a maioria dos cidadãos do Myanmar que vivem em sua cidade ou país ficarão felizes se houver contato com eles para apoiar e reforçar as suas tentativas de protesto, que até agora não foram escutadas.

Campanha Humanista pelos Direitos Humanos no Myanmar
Claus Kiaer (Copenhague/Dinamarca): the.slow.life.style@gmail.com
Luz Jahnen (Colônia/Alemanha): luzgerm@yahoo.de


 

Ao Regime Militar
na República da União de Myanmar

em atenção à Embaixada

………..

Como cidadãos do nosso mundo comum e como humanistas que defendem os direitos humanos tal como se apresentam na Declaração Universal dos Direitos Humanos, repudiando todo tipo de violência e defendendo os direitos democráticos de todas as pessoas, exigimos que:

Parem de aterrorizar o povo do Myamnar!

Respeitem a manifestação pacífica da população nas ruas e nos meios de comunicação!

Parem de assassinar, torturar e praticar todo tipo de violência contra a população!

Devolvam o Myanmar ao governo democraticamente eleito!

Comecem a pensar, sentir e agir: o povo do Myanmar são seus irmãos e irmãs, e são também nossos irmãos e irmãs!

Parem com essa violência! Agora!

(assinatura)


Embaixadas do Myanmar: https://www.embassypages.com/myanmar_es

 

Traduzido do espanhol por Nathália Cardoso | Revisado por Tatiana Elizabeth