POEMA

Por Valéria Soares

 

Seus olhos são naves partidas

De um distante planeta

levando sonhos

levando desejos

levando saudades

levando confissões mudas…

 

Seus olhos são naves partidas

De um ínfimo desconhecido planeta

Levando lágrimas

Levando confidências

Levando tristezas

Levando alegrias…

 

Seus olhos são naves perdidas

Passando por galáxias

Passando por constelações

Passando por precipícios

Cruzando o infinito

 

Seus olhos são naves

Que na imensidão do universo

Encontram abrigo

Somente nos meus.