Vera Lucia Gregorio

Mestra em Cognição e Linguagem, M.B.A em Gestão, Especialista e Mediadora em EaD, Pedagoga.

Então é Natal… Mas não será em Nova York

CRÔNICA   Por Vera Lucia S. Santos Gregorio     No próximo Natal estarei em Nova York, com minha filha. Lugar que escolhi pra passar as festas de Fim de Ano. Me lembrei dessa afirmação tão segura, de uma amiga…

Uma grande mulher – A dor que silencia

CRÔNICA   Por Vera Lúcia Gregório     Outro dia me pus a lembrar de uma grande mulher. Não sei se mais alguém a considerava grande. Sei que quando ela demorava um pouco a chegar para dar a primeira aula…

Não é “Eduardo e Mônica”. É Sobre maturidade masculina

POEMA     Ele gostava de Whisky Ela, de um bom vinho Ele gostava de mesa cheia de amigos, De ostentação Ela, de vez em quando precisava De uma boa conversa a dois Ele, Botafogo Ela, flamengo Ele com braços…

Viagem

POEMA     Sei que preciso ir Sei que tenho que me desprender Esse sapato já não cabe mais em mim Machuca o meu pé   Agora, e só agora, percebo Estava errada! Não sou eu que passo pela vida…

Poeminha

POEMA     Quem não tem Um amor idealizado Um segredo guardado Um rabisco mal traçado Num pedaço de papel amarrotado Quem não tem Uma agenda encapada Com uma flor numa folha dobrada Lembrança perene De uma carícia nunca realizada…

Alegorias e adereços

CRÔNICA     Todo mundo já deve ter ouvido a expressão “o brasileiro deveria ser estudado pela NASA”, né? Pois é, terei que me render a essa afirmação também. Ao menos no que diz respeito a um fato específico. O…

Sobre sobreviver

CRÔNICA     Ele é um menino preto Filho de mãe branca e pai preto Abandonado pelo pai Que caiu no mundo Buscando sua vida de preto. Abandonado, pouco tempo depois,pela mãe Que se casou, novamente Com um branco E…

Não gostei mas…

POEMA     O que aprendi da vida nesse tempo volúvel Ando tomando gosto pela transgressão Não a transgressão criminosa Que mata e destrói Que deixa cicatrizes e dor Essa não me atrai Mas a transgressão do lugar comum Do…

Protagonismo feminino

CRÔNICA     Antes mesmo de abrir os olhos já ouvia aquele barulhinho da máquina de costura a trabalhar incessantemente. O mesmo barulho que ouvia quando tinha me deitado na noite anterior. Pensava irritada “mas que droga!!! Ela não para…

O pantanal avermelhado, chora

CRÔNICA     Eu, definitivamente, não sou desse mundo. Eu não me adequo, não consigo me enquadrar, não me encaixo. E não consigo adequar o mundo pra mim. Não, eu não quero morrer ou desistir da vida. Não é isso.…