POEMA

Por Valéria Soares

 

Àqueles, que cegos, não veem obstáculos;

Surdos, não ouvem os desaforos;

Loucos, constroem, realizam, transformam e vivem uma nova história.

Salve, Filhos d’Africa!

 

Lume

Requebra, preta

Rainha és

Arrebenta as correntes

Clama em reggae, rock ou hip Hop

Reclama em samba, blues ou jazz

Arranca das bocas a mordaça

Expõe toda beleza e graça

Porque tua corte quer passar

Requebra, mostra tua história

Solta o grito,

Liberta a garganta

Pega teu rei

Pega teu cetro

Tua veste mais colorida

Tua coroa de esmeraldas

E desfila

Na cadência

Na força

Pra tua corte passar

Traz o teu canto afinado

Deixa tua alma sentida

Deixa teu corpo luzir

Deixa-te ser Sol

Deixa-te ser Lua

Deixa ser

Sempre luminar.

Orienta, mulher!

Orienta-se, mulher!

Fere mentes

Fere olhos

Ordena

Desordena

Reordena

Ofusca

Desatina

O diamante

É você

O diamante

É você

 

O diamante

Somos nós.