Força-tarefa lança campanha para combater violência doméstica durante isolamento social

09.04.2020 - São Paulo, Brasil - Redação São Paulo

This post is also available in: Alemão

Força-tarefa lança campanha para combater violência doméstica durante isolamento social

Por Sul21

Diante da possibilidade de crescimento dos índices de violência doméstica contra mulheres, crianças e adolescentes durante o período de isolamento social, em virtude da pandemia do Covid-19, a Força-tarefa de Combate aos Feminicídios decidiu lançar uma campanha com o objetivo de mobilizar a sociedade contra as situações de violência. As situações de violência poderão ser comunicadas por meio da “Rede de Vizinhos e Vizinhas Contra a Violência: vizinha eu te escuto, eu te protejo, eu denuncio!” A iniciativa é inspirada em recomendações dos organismos internacionais de direitos humanos, que vem incentivando campanhas de denúncias com apelo à vigilância solidária dos vizinhos em vários locais do mundo.

Segundo o deputado Jeferson Fernandes (PT), presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, que criou a força-tarefa, é fundamental estimular a sociedade a se mobilizar para enfrentar a violência doméstica neste período. “A situação de confinamento aumenta os níveis de tensão entre as famílias e isso vem repercutindo negativamente quanto aos índices de violência contra mulheres, crianças, adolescentes e toda a família, que pode vir a ser obrigada a conviver de forma ininterrupta com o agressor. O Poder Público tem o dever de retirar essas famílias dessa situação e o engajamento de todos e todas é essencial, é uma tarefa cidadã, de consciência coletiva”, diz o parlamentar.

A Coordenadora da Força-tarefa de Combate aos Feminicídios, a advogada Ariane Leitão, destaca que por todo mundo a violência doméstica tem sido uma grave consequência do isolamento social. “O número de divórcios e de registros de violência na China por exemplo, mais que dobrou, assim como em países da Europa. A ideia de sensibilizar a população, convidando a participar de uma rede de ação coletiva é uma forma de envolver a sociedade contra situações de violência doméstica que podem estar ocorrendo muito próximas das nossas residências. A ONU Mulheres recentemente indicou ações emergenciais aos governos que pretendem salvaguardar a vida das mulheres e suas famílias, durante o período da pandemia, entre elas está a inclusão dos serviços para as mulheres entre os serviços essenciais. Nossa campanha quer chamar a atenção para essa necessidade, bem como fortalecer os canais de denúncias”, destaca.

A Força-Tarefa também está participando da movimentação para coleta de assinaturas para a Carta Aberta em Defesa da Vida Das Mulheres Brasileiras, onde ativistas e entidades de todo o Brasil reivindicam ações emergências para a garantia da vida das mulheres, neste período de enfrentamento ao Covid-19. Entre as reivindicações estão:

  • A inclusão das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no programa de Renda Básica de Cidadania Emergencial, garantindo-lhe o suporte financeiro de R$ 1.200,00 mensais.
  • A organização de abrigos de acolhimento às vítimas de violência doméstica e familiar que sejam portadoras de medidas protetivas, bem como, das pessoas a elas dependentes, como serviço essencial, com a imediata articulação e disponibilização, entre as Prefeituras e os Estados, de espaços, coletivos ou privados, para alocação de mulheres e dependentes que necessitem de proteção durante o isolamento social.
  • Disponibilização de serviços de atendimento de emergência (para além dos canais de denúncia) às mulheres vítimas de violência e das pessoas a elas dependentes.

Segundo as organizadoras do movimento, a “Carta Aberta”, já foi enviada aos Presidentes da Câmara e do Senado e agora se intensificarão as articulações para a consolidação dos pedidos apresentados.

A “Carta Aberta” tem uma petição virtual, que pode ser acessada neste endereço.


*Com informações da Força Tarefa de Combate aos Feminicídios.

Categorias: Ámérica do Sul, Gênero e feminismos
Tags: , , , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.