Uruguai apresenta projeto de lei de casamento igualitário para estrangeiros

14.09.2019 - São Paulo, Brasil - Redação São Paulo

Uruguai apresenta projeto de lei de casamento igualitário para estrangeiros
O país, que aprovou o casamento igualitário em 2013, agora discute novas propostas para ampliar o acesso a estrangeiros (Crédito da Imagem: Mídia NINJA)

Proposta foi anunciada pela ministra de Educação e Cultura do país durante evento da Câmara de Comercio e Negócios LGBT

Seis anos após aprovar a lei sobre matrimônio civil igualitário, o Uruguai discute agora ampliar esta possibilidade para estrangeiros em um projeto de lei apresentado pelo governo do presidente Tabaré Vázquez (Frente Ampla).

A proposta foi anunciada pela ministra de Educação e Cultura do país, María Julia Muñoz, durante o evento “Empregabilidade, economia diversa e turismo LGBT”, realizado pela Câmara de Comércio e Negócios LGBT do Uruguai. “Avançamos na agenda de direitos e acreditamos que o exemplo deve ser para todos os países, não só os da região mas de todo o mundo”, afirmou a ministra.

Presente na coletiva de imprensa de apresentação do projeto, o diretor da Câmara de Comércio e Negócios LGBT do Uruguai, Sergio Miranda, argumentou que a iniciativa pode fomentar o turismo, uma das principais atividades econômicas do país.

“Isto geraria uma mudança muito importante porque abriria uma atividade econômica que movimenta milhões de dólares por ano. Dentro do setor, o turismo LGBT é o que mais cresce mundialmente e Uruguai não está alheio a isso”, expressou.

Como explicou Miranda, que também é ativista do movimento LGBT, a modificação do estatuto estará a cargo da Direção de Registro do Civil em coordenação com o Ministério das Relações Exteriores e, caso o projeto seja aprovado, “as pessoas interessadas poderão se inscrever nos consulados do Uruguai em seus países [para solicitar uma data de casamento]”.

O Uruguai se tornou o segundo país da América Latina a aprovar o matrimônio homossexual em 2013 – o primeiro foi a Argentina, em 2010 – durante o governo do ex-presidente José Mujica.

Evento

O seminário “Empregabilidade, economia diversa e turismo LGBT” foi realizado entre os dias 10, 11 e 12 de setembro na Prefeitura de Montevidéu, capital do país, no marco dos cem anos da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Durante o evento, o diretor da  Câmara de Comércio e Negócios LGBT reafirmou a necessidade de criar dados sobre o acesso da população LGBT ao trabalho, considerando as diferenças de raça e classe, “porque não é a mesma realidade a de um homem gay de classe média que a de uma pessoa trans ou lésbica negra da periferia”, realçou.

Sobre o crescimento do turismo LGBT no país, Sergio Miranda também destacou o desafio de “capacitar e sensibilizar” os trabalhadores do ramo para combater a homofobia.

Categorias: Ámérica do Sul, Direitos Humanos, Gênero e feminismos
Tags: , , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.