Eduardo Alves

Nasceu na periferia da cidade do Rio de Janeiro e desde os 14 anos atua em ações democráticas. Fez parte da Teologia da Libertação e atua com formação política desde os 18 anos, em partidos de esquerda, movimentos sociais e organizações da sociedade civil. Cursou Ciências Econômicas na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi da direção do Observatório de Favelas, coordenador da ESPOCC – Escola Popular de Comunicação Crítica – e colaborador do IMJA-Instituto Maria e João Aleixo - desde a sua fundação. Nos dias atuais é colaborador e organizador do IPAD e identifica-se como intelectual orgânico da periferia.

A voz do dono e os donos da voz

OPINIÃO Por Eduardo Alves No dia 29 de maio de 2021 houve rios de vozes por todo o Brasil. Se encontravam para gritar: “VACINA NO BRAÇO E COMIDA NO PRATO e FORA BOLSONARO!” Muitas vozes em orquestras de múltiplos tons.…

Um desafio de aprendizagem em cada soluço: eis o soluço ESSÊNIOS

OLHARES     Por Eduardo Alves     O desafio no soluço aqui manifestado é olhar pistas no passado que possam contribuir para pensar e atuar no presente e alterar a estrada para o futuro. O deslocamento aqui sentido com…

Vamos superar as Necrodesigualdades

REFLEXÕES     Por Eduardo Alves     As desigualdades ultrapassam barreiras não imagináveis em tempos atrás. Mais que certeza, havia que uma grande multidão de pessoas sem vender a força de trabalho nutria o sistema capitalista. As pessoas chamadas de…

Densidade, distância, divisão e o vetor da multiconvergência para o bem viver.

OLHARES     Por Eduardo Alves     Estourar bolhas e construir multiconvergência são dois dos grandes movimentos que atuam para unificar pensamentos, sentimentos e ações, principalmente no momento atual. Caminho que, no entanto, não pode ser talhado na burocracia…

Um grito de alerta: Coletivamente vamos superar os sentidos impostos e e conquistar o direito de viver

OPINIÃO     Por Eduardo Alves     Segundo informações oficiais da ONU, do Estado no Brasil, a população mundial é 3.700 vezes maior que a brasileira. Ou seja, a quantidade de pessoas que existem no Brasil exigiria mais 3.700…

Apoiamos os abalos sísmicos na política pela verdade e a vida

A política no Brasil e para o mundo viveu um abalo sísmico nada natural a partir do dia 08 de março. Primeiro o ministro do Supremo Tribunal Federal anulou todos os processos sobre o ex-presidente Lula. No dia 10 a…

Veias abertas, mas não necrosadas: desafios que clamam no tempo atual

“É a América Latina, a região das veias abertas. Do descobrimento aos nossos dias, tudo sempre se transformou em capital europeu ou, mais tarde, norte-americano, e como tal se acumulou e se acumula nos distantes centros do poder. Tudo: a…

Renda Básica Incondicional e Universal: 03 passos para superar desigualdades

Com a aprovação e execução da RENDA BÁSICA INCONDICIONAL E UNIVERSAL será possível, coletivamente, dar 3 passos para superar as desigualdades. Serão marcas na ôntica humana, na condição de viver e na política que criarão bases e consistências para avançar…

Sobre o tempo: quem faz o tempo ser?

Para esclarecer possíveis confusões, esse texto não pretende tratar, versar ou desenhar sobre as estações do ano. Puxando mais a tinta, poderíamos dizer que as diferenças naturais que vêm com o nome de estações foram batizadas por seres humanos. O…

Narciso e o lago podre do capitalismo

O capitalismo conseguiu a façanha, nada natural, de fazer com que Narciso impregnasse vida, corpo e alma das pessoas. O que ou quem era e é Narciso apresentado pela mitologia precisa ser graciosamente recuperado. E, nesse caso, não importa muito…

1 2 3