Cidade dos anjos

17.05.2021 - Campos, Rio de Janeiro - Luiza Machado

Cidade dos anjos
(Crédito da Imagem: Pixabay License)
POEMA

 

 

Por Luiza Machado

 

 

Passada a queda

Quando eu já estiver no chão

Ajeite meu corpo

Ponha uma cruz na minha mão

Pra que Deus saiba

que não foi à toa.

Pra que eu lembre

que não foi em vão.

O vento continua

E se propaga o trovão.

-retorna a maré nua

Eu estando viva ou não.

Não devia ser aqui

A sepultura do coração?

Em meio ao tumulto

Longe da solidão

Em vida prometeu

Mas só na morte cumpriu.

se ganhou se perdeu

Sem arrependimentos sentiu.

E sentiu sem ser sensação intensa.

Sentiu simplesmente. Vida.

Aquela estranha imensidão imensa.

Que vai embora e não volta. Consumida.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia, Opinião
Tags: ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.