Construindo olhares humanistas na Saúde

30.11.2020 - Sao Paulo, Brasil - REHUNO - Red Humanista de Noticias en Salud

This post is also available in: Inglês, Espanhol, Francês

Construindo olhares humanistas na Saúde
(Crédito da Imagem: V Foro Humanista Latinoamericano)

No último domingo a REHUNO Saúde participou do 5º Fórum Humanista Latinoamericano promovendo o conversatório “Construindo olhares humanistas na Saúde” com a moderação da jornalista Cloty Rubio, de Barcelona.

O evento contou com seis intervenções de profissionais de diferentes áreas da saúde à partir de intervenções sobre Enfermagem, Saúde mental, Parto e nascimento, Morte e final da vida, Saúde indigena e Saúde integral.

O médico especialista em saúde pública, Jorge Pompei (Argentina), destaca que é preciso entender o ser humano como um ser multidimensional onde o biológico, o psicológico e o espiritual formam uma unidade em estrutura com o ambiente natural e social, então a saúde será o resultado de um equilíbrio dinâmico em todas essas dimensões. Sobre o tema do conversatório ele explica que um olhar humanista não parte da doença ou da morte, mas sim é preciso construir a partir da saúde trabalhando para consolidá-la e fazê-la crescer.

Sobre o cuidado e autocuidado indigena, Karla Mijangos Fuentes (México) iniciou sua fala trazendo as duas reflexões: -Pode a saúde ser pensada sem que no seu enunciado esteja definido o conceito de doença? É possível pensar a definição de saúde a partir de outras tradições de conhecimento diferentes do paradigma biomédico? A enfermeira e cientista social feminista conta que é no diálogo com uma comunidade orignária zapoteca de Quialana onde encontra a resposta de que a saúde é sinônimo de liberdade, felicidade, celebração, sentir-se e estar bem, sem preocupações.

O parto e o nascimento foram temáticas abordadas pela parteira e acupunturista Flavia Estevan (Brasil). Ela explica que o parto e o nascimento é um momento sagrado e sublime e devemos trabalhar pelo ideal de que todos os partos sejam experiências respeitosas e com segurança. Ela falou também da importância de  garantir o acesso aos direitos sexuais e reprodutivos para todas as pessoas do mundo, garantindo dessa forma que os nascimentos que ocorram, sejam desejados.

Claudia Vaccaroni (Argentina), enfermeira e especialista en Medicina Social y Comunitaria explicou que “Ser enfermeira(o) é algo que se externaliza nas vivências do “cuidar de”, que significa fazer pela pessoa o que ela não está em condições de fazer por si mesma, a fim de assumir seus próprios caminhos, crescer, amadurecer e se encontrar com ela mesma(o)”.

No âmbito da saúde mental, Claudia García (Argentina) desenvolveu a temática da loucura e do sofrimento mental. A psicóloga e especialista em ensino universitário contou que antes a loucura era isolada, fechada, institucionalizada, monitorada e punida, os corpos políticos trancados. Uma mudança foi a criação da categoria de “doente mental” através de diferentes estruturas internacionais que concedem ao sujeito, a categoria do cidadão através da implementação dos Direitos Humanos.

Quem finalizou a jornada foi Victor Piccininni (Argentina) que trouxe diversas reflexões sobre a morte e fim da vida. Explicou que o fim da vida (física) e a morte implicam em um paradoxo. Enquanto nos despedimos do corpo e fechamos nossa biografia com carinho e amor, ao mesmo tempo, testemunhamos a possibilidade do “nascimento” espiritual abrindo a possibilidade da transcendência. E na intenção de propor passos para uma nova situação humanizadora frente à morte, Victor destacou: “Se agirmos, ajudaremos a transformar o sofrimento mental desses momentos em compaixão e reconciliação; o apego ao corpo em entrega e gratidão, e a frieza da morte em um suave acompanhamento frente a possibilidade da transcendência espiritual”.

Para ver o evento completo acesse: https://www.facebook.com/rehunosalud/

Categorias: Ámérica do Sul, Humanismo e Espiritualidade, Saúde
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.