Biomagnetismo: Ímãs para a saúde

06.10.2019 - Buenos Aires, Argentina - REHUNO - Red Humanista de Noticias en Salud

This post is also available in: Espanhol, Francês

Biomagnetismo: Ímãs para a saúde
(Crédito da Imagem: Graciela Pérez Martínez)

A aplicação de ímãs no campo da saúde repousa sobre um princípio básico da Física clássica, o da influência do campo magnético sobre a matéria viva. Baseia-se na Física do Magnetismo, Biologia e Química Orgânica.

O princípio geral pelo qual afirmamos que a aplicação de ímãs no corpo tem efeitos reparadores dos tecidos é a existência de microcorrentes, favorecidas pela presença de ímãs estáticos. Os objetivos do tratamento são: estruturar os fluidos orgânicos, favorecer a comunicação celular e obter o equilíbrio homeostático.

Os ímãs permanentes têm um campo magnético fixo. As microcorrentes são geradas pelo movimento de líquidos fisiológicos, condutores de eletricidade no corpo, como sangue, linfa, líquidos intra e extracelulares, pelo princípio da condutividade.

A criação de correntes elétricas pelo movimento de líquidos repousa sobre a dinâmica hidráulica magnética: é uma força que é aplicada sobre um líquido com propriedades condutoras.

A existência de um campo magnético, cientificamente comprovado como gerador de corrente eléctrica, põe em movimento os líquidos. A força chamada Laplace é um fenômeno previamente estudado para sua aplicação ao deslocamento de submarinos nucleares.

A ação hemodinâmica tem sido demonstrada pela aplicação de magnetos. Estimulam a circulação, a irrigação e a oxigenação do sangue. Eles regulam as variações circulatórias, ativam a cicatrização de feridas e a consolidação de fraturas.

A mudança que ocorre nas funções circulatórias está ligada à diminuição da tensão superficial do sangue, relacionada ao movimento dos eletrólitos (1) nos fluidos.

Os ímãs exercem um efeito antiespasmódico nos tecidos musculares lisos e estriados, tonificam as fibras elásticas, atuam nos tecidos necróticos e reforçam o sistema imunitário. Os ímãs induzem localmente microcorrentes eléctricas, que reduzem a excitabilidade da fibra nervosa, transmitindo informações sobre a dor e têm um efeito relaxante muscular.

Estimulam a atividade enzimática responsável pela construção celular, aceleram as trocas entre o interior e o exterior da célula, restauram o potencial da membrana e retardam a proliferação dos tumores.

O tratamento é abordado por 3 eixos: aplicação local de imãs na região afetada, equilíbrio do potencial elétrico celular e aplicação de água ionizada por indução magnética. Trabalha-se com ímãs, a musculatura profunda das pernas para permitir que o sangue venoso retorne ao coração.

(1) Os eletrólitos são soluções iónicas (sais) encontradas na natureza sob a forma de minerais. Os eletrólitos são responsáveis por manter o corpo devidamente hidratado para que os músculos e nervos possam funcionar corretamente. Os eletrólitos essenciais mais comumente encontrados no corpo humano são sódio, potássio, bicarbonato, cloreto, cálcio e fosfatos.

Fontes – Camet Blue Circle School Student Reference Manual – Campos Magnéticos Biomagnéticos, Graciela Pérez Martínez, Editorial Kier

Bibliografia: – Dr. Louis Donnet “Les aimants pour votre santé”, Ed. Dangles, 1985

– Ron Lawrence, MD “Magnet Therapy”. A alternativa da cura da dor”, 1987

– S. Khan, “Healing magnets”, Ed. The Rivers Press, N. York, 2000

– Wiley, “Princípios físicos do magnetismo” Ed. Van Nostrand, 1966

Autor: Graciela Pérez Martínez. Criador do Método e Diretor do Circulo Azul Camet. Buenos Aires. Argentina

Categorias: Internacional, Saúde
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.