A quem interessa o ensino domiciliar (homeschooling) ?

09.10.2019 - Vinícius Chamlet

This post is also available in: Espanhol

A quem interessa o ensino domiciliar (homeschooling) ?

Os defensores do ensino domiciliar ou homeschooling alegam que neste modelo os pais teriam um maior controle sobre a educação de seus filhos. Seus pupilos seriam protegidos dos “professores esquerdistas”. Afinal, a quem interessa este modelo de educação e quais são os reais fantasmas que assolam o sistema educacional brasileiro?

A escola é uma miniatura da vida em sociedade

Deixar os filhos em casa, protegidos em sua bolha pode parecer uma ideia brilhante para muitas mães e pais que temem que os filhos sejam “doutrinados” nas escolas. Porém, ao buscarem uma educação domiciliar, privam seus filhos de elementos centrais que fazem parte destas instituições escolares. As escolas são espaços que propiciam o desenvolvimento da sociabilidade, comunicação e muitas outras coisas que não podem ser ensinadas em casa, ou só em casa. Se formos comparar com Astronomia, é como se a escola fosse um sistema solar, e a vida em sociedade uma galáxia. Muito mais complexa.

A escola prepara para uma sociedade democrática, onde existem diferentes pontos de vista, de opiniões, que devem coexistir ou seja existirem ao mesmo tempo. Não se trata de apagar aspectos da identidade cultural de determinados grupos em busca de uma suposta verdade absoluta. Trata-se de preparar o aluno, a aluna para uma vida em que o contraditório, o diferente, o fora da minha bolha/caixa é rotina.

O fantasma real é o do financiamento

Esqueça a suposta “doutrinação ideológica nas escolas”, a cortina de fumaça utilizada por políticos que basearam suas campanhas em notícias falsas, apaga o real problema do sistema educacional brasileiro. A falta de dinheiro. E o ensino domiciliar é uma forma de desobrigar o estado a custear a educação. Para quem tem dinheiro para pagar um professor ou tempo para aplicar  métodos educacionais – que de longe deixam a desejar do ponto de vista pedagógico/metodológico – pode ser até uma opção, isso mesmo, uma opção. Uma escolha. Mas para o pobre, o que depende desta instituição até para as necessidades mais elementares, como se alimentar, a escola é um espaço vital necessário, imprescindível.

O homeschooling ou ensino domiciliar interessa aqueles que querem diminuir o papel do estado brasileiro em todos os setores da esfera social. Sucateando educação, saúde, assistência social e demais áreas que não são do interesses de determinadas oligarquias que não estão preocupadas com o desenvolvimento econômico social do Brasil.  Interessa aqueles que pensam que seus filhos devem viver em bolhas, isolados do mundo, e esquecem que a vida é complexa. Que o contraditório, o diferente é necessário. Em uma sociedade democrática que preza pelos direitos essenciais da pessoa humana. Neste sentido o ensino domiciliar não é um bom caminho a ser trilhado.

Bom, isso não significa que os professores têm a verdade absoluta no que diz respeito ao ensino. Também não quer dizer que os pais não devem poder interferir neste processo. O modelo educacional ideal acolhe a comunidade ao redor da escola. Alunas, funcionários administrativos, professores, direção, pais, responsáveis e comunidade ao redor. Todos devem estar envolvidos.

Categorias: Educação

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort