“Não” aos testes nucleares e aos exercícios militares na península coreana, “sim” à paz e ao desarmamento

27.09.2016 - Partido Humanista Internacional

This post is also available in: Inglês, Espanhol, Francês, Grego

“Não” aos testes nucleares e aos exercícios militares na península coreana, “sim” à paz e ao desarmamento

Em 2 de Setembro tiveram fim os exercícios militares comuns entre os exércitos da Coréia do Sul e dos Estados Unidos denominados ”Ulchi-Freedom Guardian”; mais de 50 mil soldados sul-coreanos e 25 mil soldados americanos estiveram envolvidos na “revisão de estratégias de defesa conjunta”.

Os Estados Unidos possuem 28 mil militares alocados permanentemente em território sul-coreano. Esse tipo de exercício é posto em prática anualmente e consiste em uma provocação nítida ao governo norte-coreano.

No dia 10 de Setembro, a Coréia do Norte realizou seu 5º teste nuclear, mas não é a Coréia do Norte que ameaça a humanidade. A verdadeira ameaça é sem dúvidas o imperialismo americano juntamente com seu entusiasmo fanático pelo poder, impelindo nossa civilização à beira de uma catástrofe nuclear e até mesmo colocando em perigo nossa existência como espécie.

O governo norte-coreano deve ser condenado pelo desenvolvimento de seu programa nuclear, mas o contexto amplo dessa situação é que a Coréia do Sul e os Estados Unidos recusaram firmar um acordo de paz, a despeito da proposta norte-coreana de pôr fim ao seu programa nuclear em troca do encerramento dos exercícios militares e da realização de um acordo de paz.

É curioso observar as versões que o Ocidente e as mídias pro-OTAN dão sobre os acontecimentos, atribuindo aos norte-coreanos o papel do país ameaçador enquanto é esse enorme desenvolvimento militar bilateral que está causando riscos e perigo.

O Partido Humanista Internacional convoca a todos para que não sejam ingênuos a ponto de crer que um pequeno país como a Coréia do Norte ponha a humanidade em perigo.

É o complexo militar-financeiro-industrial-midiático-político da OTAN, com os Estados Unidos no comando, que são o verdadeiro perigo. Nosso partido propõe o desarmamento progressivo e proporcional, nuclear e convencional, enquanto denunciamos a exaustão de atuais democracias formais, assim como também a violência das ditaduras militares. Devemos evoluir para democracias reais, nas quais o povo detém e exerce o poder, única garantia de uma paz verdadeira.

14 de Setembro

Equipe de Coordenação Mundial – Partido Humanista Internacional

press@internationalhumanistparty.org
Traduzido por Jaqueline Villagra Costa (original em Espanhol)

Categorias: Asia, Nota de imprensa, Paz e Desarmamento, Política
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.