OIT considera insuficiente ações contra trabalho infantil

24.09.2013 - Prensa Latina

OIT considera insuficiente ações contra trabalho infantil
(Crédito da Imagem: Logo da Organização Internacional do Trabalho)

Genebra, 23 set (Prensa Latina) As ações para combater o trabalho infantil são insuficientes em um mundo onde 168 milhões de crianças são vítimas desse flagelo, afirmou hoje a Organização Internacional do Trabalho (OIT).
Em um relatório, a organização afirmou que mais da metade das crianças que trabalham no mundo estão envolvidas em atividades perigosas, pois colocam diretamente em risco sua saúde, segurança e desenvolvimento moral.

Se realmente queremos acabar com o flagelo do trabalho infantil no futuro próximo, então é necessário intensificar os esforços em todos os níveis, disse o diretor geral da OIT, Guy Ryder.

As últimas estimativas da instituição mostram que grande parte dos avanços foram realizados entre 2008 e 2012, quando o número de crianças em dita situação caiu de 215 milhões para 168 milhões.

Não obstante, esta redução é considerada insuficiente para atingir o objetivo de eliminar as piores formas de trabalho infantil até 2016, uma meta acordada pela comunidade internacional.

O maior número de menores trabalhadores encontra-se na região da Ásia e do Pacífico, (quase 78 milhões), mas a África Subsaariana continua sendo a região com incidência mais alta em termos de percentagem da população: 21 por cento.

A agricultura mantém-se como o setor que mais usa a mão de obra infantil, seguida dos serviços e da indústria, em sua maior parte na economia informal.

O trabalho infantil é todo trabalho que priva as crianças de sua infância, seu potencial e sua dignidade e que é prejudicial para seu desenvolvimento físico e psicológico.

Categorias: Direitos Humanos, Economia, Internacional
Tags: ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.