Rabah Arkam

Rabah Arkam nasceu em Cabília, na Argélia. Engenheiro de profissão, ativista pela causa e pela identidade amazigh (berbere) na Argélia e no Norte da África, é também ativista pelos direitos humanos, pelas lutas por democracia e secularismo na Argélia no nível federal e é autor de vários artigos.

A Cabília e o regime colonial argelino no Norte da África

A Cabília é habitada por um povo pacífico que busca se libertar de todas as formas de colonialismo. Sua luta por autonomia não faz uso da violência com o intuito de construir uma nação moderna e livre. Os ativistas cabilas…

A República do Rife: um estado autoproclamado e não reconhecido internacionalmente

A República do Rife (Tagduda n Arrif, em berbere) é um estado que se limita pelo Mar Mediterrâneo ao norte, Argélia ao leste, as planícies que o separam do Marrocos ao sul e o Oceano Atlântico ao oeste. Composto por…

Um passado de exclusão: os abusos do regime argelino contra os cabilas

A Argélia tornou-se independente em 1962. Entretanto, a Cabília, região de um povo com organização social e características próprias, é o resultado de uma longa história. Dessa população indígena, saíram os primeiros habitantes dos chamados “The Amazighs of North Africa”…

Yennayer 2971: Ano Novo Berbere no Norte da África

Para os berberes, no Norte da África, o dia 12 de janeiro é o primeiro dia do ano 2971 do calendário Amazigh (berbere), que começou em 950 a.C., quando o rei Sheshonq (Chachnaq, em berbere) derrotou o faraó Ramsés III.…

Judeus da Argélia entre o desencanto e a nostalgia: duelo entre desenraizar e se arrepender eternamente

O desejo pela volta de um passado e a agonia de viver em uma terra distante: dois sentimentos que não são considerados patológicos. A origem dos judeus argelinos é muito antiga e pouco conhecida. A presença dos judeus em solo…