Embora sejam a maioria das pessoas com PHD em diversas áreas, as mulheres brasileiras ainda estão longe dos níveis mais elevados da carreira científica. A fim de debater essa e outras questões, a Academia Brasileira de Ciências (ABC) realizará, nesta terça-feira, 28 de setembro, o webinário “Por que o mundo precisa de mais mulheres na liderança científica?”.

Conforme apontam dados do estudo A Snapshot of the Status of Women in Brazil: 2019 (Um retrado da situação da mulher o Brasil), publicados pelo Brazil Institute (sediado em Washington, nos Estados Unidos), as mulheres brasileiras representam, apenas, 24% dos beneficiários da Bolsa Produtividade, um recurso federal concedido aos cientistas mais produtivos do país.

De acordo com o mesmo estudo, embora a participação das mulheres na pesquisa científica esteja aumentando em geral, a desigualdade permanece entre as regiões geográficas e áreas temáticas, tanto em termos de quantidade de publicações como na progressão da carreira e colaborações. As mulheres cientistas formam apenas 14% da ABC.

Somente o comprometimento da sociedade brasileira como um todo alavancará a superação da invisibilização das mulheres nessa e em outras áreas. Para Fernanda Di Negri, que colaborou com dados sobre ciência presentes no estudo do Brazil Institute, “são necessárias mais iniciativas, como as campanhas educacionais em andamento no Brasil que incentivam as meninas a se tornarem cientistas, bem como programas para discutir o preconceito inconsciente nos processos de seleção”.

O webinário acontece das 16 às 18 horas e terá as participações de Alice Abreu, Professora Emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vice-presidente do Research Commitee 23, da Associação Sociológica Internacional (ISA, na sigla em inglês), que, entre outras questões, vai apresentar as conclusões e possíveis recomendações do 20º Gender Summit, a mais relevante plataforma de diálogo entre tomadores de decisão e pesquisadores de gênero e ciência. Estarão presentes, ainda, Vanderlan da Silva Bolzani, Professora Titular da Universidade Estadual Paulista (UNESP), que falará sobre a temática a partir da perspectiva da ABC, da qual é membro titular. O terceiro participante é Dante Cid, que apresentará algumas das conclusões do último relatório de gênero da Elsevier, da qual é o vice-presidente de Relações Acadêmicas para a América Latina.

O evento será mediado pelo presidente da ABC, Luiz Davidovich, e pela diretora da entidade e Professora Universidade Federal do Ro Grande do Sul (UFRGS), Marcia Cristina Bernardes Barbosa. Para maiores informações, acessar o site da ABC.