POEMA

por Erlie Lopez

há pensamentos

no caminho entre as árvores

que anseiam se juntar

ao ruído da folhagem,

também há palavras

que desejam proferir,

ao ecoante

abraço do vento,

pensamentos e palavras

que só agora estão a escapar

de portas e paredes

para a luz e sombra lá.

 

e eles exalam uma canção

tentando segurar o ar

com a agonia de machucados

que há muito secaram,

fazendo florescer

botões desavisados

para a nova estação

sorrir.

 

quão agradável um fim de tarde

para palavras não proferidas

em uma volta mística, crucial,

ao ar livre,

entoando ao partir,

com o coração renovado,

sobre pedaços remendados

de um humano santificado.


Sobre a poeta

Erlie Lopez é uma Filipina da região metropolitana de Manila, aposentada do mundo frenético da Publicidade e Relações Públicas ela foi, nos últimos 18 anos, diretora da agência de publicidade que ela co-fundou. Em seu mundo independente e sossegado, ela lê, escreve e fica socialmente conectada, absorve a natureza e desenvolve novos interesses e habilidades ao se adaptar ao novo modo de viver na pandemia. Ela também retornou ao seu primeiro amor, a poesia, que mantém seu coração aberto para a graça e o ritmo do universo.


Traduzido do inglês para o português por Ana Carolina Carvalho / Revisado por Felipe Balduino