Protesto pacífico em prol do fim da guerra na Faixa de Gaza

07.06.2021 - Israel, Palestina - Pressenza New York

This post is also available in: Inglês

Protesto pacífico em prol do fim da guerra na Faixa de Gaza
21 de maio, 2021 impedimento da marcha pela liberdade (Crédito da Imagem: Amer Filali)

Caros amigos e habibis,

Eu gostaria de compartilhar uma experiência com todos vocês. Uma experiência que muito me impressionou. Uma experiência que permanecerá comigo para sempre.

Por Amer Filali

Na sexta-feira de 21 de maio, eu estava em Belém participando de uma marcha pela liberdade organizada por três organizações civis: Combatants for Peace pela paz, Stand Together e Breaking the Silence. O propósito desse protesto pacífico era o fim da guerra na Faixa de Gaza, dos despejos no bairro de Sheik Jarra e do Nakba e ocupação em curso.

Para mim, é importante enfatizar que esse protesto pacífico foi realizado por palestinos e israelenses marchando juntos. Nem mesmo uma pedra foi atirada. Contudo, os soldados israelenses decidiram, de forma cruel, atacar a mim e a meus companheiros de protesto com gás lacrimogêneo, granadas de atordoamento e a violência habitual, sem consideração pela saúde e segurança dos manifestantes.

Eu estava entre os oito membros dos Combatants for Peace que foram presos e mantidos em um centro de detenção próximo. Não fui informado por que eu estava sendo detido e acorrentado; e apenas depois de oito horas de espera que fui levado para a sala de interrogatório e informado das quatro falsas acusações contra mim. Não conseguia me reconhecer nas coisas que falavam sobre mim e sobre o comportamento que me levou à prisão. Fizeram-me parecer um criminoso perigoso e violento, apesar de eu não ter feito nada além de obedecer quando fui ilegalmente preso por manifestação pacífica.

O veredito? Fui proibido de pisar em Belém e Khalil pelos próximos 15 dias — e fui requisitado a pagar uma multa equivalente a metade de um salário mensal da Cisjordânia. Ridículo. Apesar disso, sou muito grato pelo apoio da família dos Combatentes pela Paz.

Eles não apenas demonstraram profundo apoio emocional e solidariedade — mas também esperaram fora do centro de detenção o tempo todo e não partiram até que o último membro tivesse sido liberado. Sem esse suporte, o advogado e o apoio legal dos Combatants for Peace, eu não teria sido dispensado — até mesmo cobriram minha fiança. Sou eternamente grato e não tenho palavras para expressar o meu apreço.

O ataque à marcha pela liberdade aconteceu pouco depois do cessar-fogo entre o Hamas e Israel, deixando mais claro do que nunca que a potência dominante não está, de modo algum, interessada em paz a longo prazo. Isso é apenas outro exemplo da violência e injustiça sistemática que ocorre todos os dias em toda a Palestina.

Acredito – agora mais do que nunca – que a solidariedade entre as pessoas em busca do fim da ocupação por meio de ativismo não-violento irá prevalecer. Na verdade, meu (curto) encarceramento deixou uma impressão permanente POSITIVA não apenas em mim e em meus colegas detidos, mas também nos guardas prisionais da ocupação. Vendo o que nossas palavras causaram neles — fazendo-os refletirem — fez-me acreditar que a mudança é possível.


Amer Filali, 29 anos, nasceu em Jerusalém e atualmente vive em Ramallah. Amer morou cinco anos na Rússia e Ucrânia, onde estudou engenharia mecânica, mas se comprometeu totalmente com o ativismo pacífico em seu retorno à Palestina.

Após testemunhar a morte de um colega de escola, Amer sentiu um verdadeiro chamado à resolução não-violenta de conflitos, quando tinha apenas 14 anos.  Desde então, ele tem se envolvido com organizações como Sulha, Combatentes pela Paz e Friendships Across Borders.

Com mais de uma década de compromisso com o ativismo pela paz, Amer continua a luta por justiça, direitos iguais e um mundo onde palestinos e israelenses possam viver juntos em paz.


Traduzido do inglês por Jenifer Araújo / Revisado por Felipe Balduíno

Categorias: Direitos Humanos, Não violência, Oriente Médio, Paz e Desarmamento
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.