A Multiconvergência das redes globais (MRG) é uma articulação que agrega redes de alcance global para apoio mútuo, troca de visões e de estratégias, e ações conjuntas. Não é uma instituição, mas uma confluência de redes globais da sociedade civil que explora novas formas de fazer política através da interarticulação, comunicação e cooperação entre vários processos que procuram reforçar a cidadania planetária.

Desde a sua criação em 2020, a MRG tem trabalhado em três projetos:

  1. uma carta entregue ao secretário-geral da ONU que esboça os nossos princípios gerais e apela à criação de uma Assembleia da Cidadania Planetária na ONU;
  2. um Pacto de Convivência que explicita os valores espirituais e morais do que entende como nova forma de fazer política e oferece uma nova metodologia mais feminina de cooperação e co-construção entre as redes globais e
  3. uma experiência de democracia que testará a viabilidade do Parlamento de Cidadania Planetária, criando-o inicialmente em uma escala reduzida como um Parlamento dentro das redes.

A 8ª Assembleia do MRG, realizada a 27 de Março último, realizada no Fórum Social Mundial 2021, ratificou a decisão de iniciar a criação experimental de um Parlamento de Cidadania Planetária no seio das Redes. O Parlamento será composto por duas Câmaras, um Conselho de Sabedoria dos Povos da Terra e uma Assembleia da Cidadania Planetária. Iniciaremos a experiência no dia 29 de Maio com a convocação do primeiro Conselho de Sabedoria, composto por duas pessoas (necessariamente uma mulher e um homem) de cada rede, que são ativas e reconhecidas na rede pela sua sabedoria, exemplaridade moral e serviços de liderança. Espera-se que, na primeira reunião exploratória do Conselho, os delegados ratifiquem o Pacto de Convivência e iniciem as discussões sobre a organização da Assembleia da Cidadania Planetária e sobre os temas urgentes que terão de receber prioridade do Parlamento.

O critério fundamental que habilita as redes globais a participarem do experimento é o de serem implantadas em diferentes países com núcleos locais ativos. Até agora, as seguintes redes confirmaram a sua participação e nomearam dois conselheiros para os representar:

  • Iniciativa das Religiões Unidas (URI) – Swamini Adityananda Saraswati (cidadã do planetária) e Francisco Morales (Argentina)
  • Diálogos em Humanidades – Geneviève Ancel (França) e Siddhartha (Índia)
  • Internacional Convivialista– Alain Caillé (França) e Geneviève Azam (França)
  • Ágora dos Habitantes da Terra – Ricardo Petrella (Itália) e Fatoumata Ki-Zerbo (Senegal/Mali/Burquina Faso)
  • Economia de Francisco e Clara – Emilce Cuda (Argentina) e Célio Turino (Brasil)
  • Carta da Terra – Moema Viezzer (Brasil) e Mateo Alfredo Castillo Ceja (Mexico)
  • Rede Internacional Solidarius – Celina Valadez (México) e Jason Nardi (Itália)
  • Ashish Kothari (Índia) e Vasna Ramasar (África do Sul) do Global Tapestry of Alternatives e Celia Marie (França) e Luis Guillermo (Colômbia) da Fundação Galactica participarão como “conselheiros observadores”.
  • A Agência de Imprensa Pressenza atuará como uma rede de apoio, assim como os impulsionadores da Multiconvergência de Redes Globais (MRG): Débora Nunes, Marcos Arruda, Alicia Blanco, Salette Aquino, Frederic Vandenberghe, Moema Viezzer, Tereza Martins da Costa y Tatiana Fleming.

Aproveitamos para relembrar os critérios de funcionamento e de escolha de futuros membros para compor as duas câmaras:

1. Conselho de Sabedorias dos Povos da Terra

Tem um caráter consultivo e é indicado por cada rede presente na MRG segundo as seguintes cotas: 2 membros, um homem e uma mulher, entre pessoas com notória sabedoria segundo os seguintes critérios:

  1. Povos ancestrais (indígenas/quilombolas/tribais)
  2. Artistas
  3. Integrantes da Academia e Cientistas
  4. Lideranças espirituais
  5. Lideranças de movimentos sociais
  6. Inovadoras.es sociais

Para compor esta Câmara as redes indicam 2 pessoas com diferentes características e a comissão facilitadora zelará pela manutenção da diversidade de perfis.

Esse Conselho proporá os temas de deliberação da Assembleia da Cidadania Planetária, compartilhará conhecimentos diversos e discutirá seu Pacto de Convivência e sua metodologia de funcionamento.

2. Assembleia da Cidadania Planetária

Com 90 membros, tem caráter deliberativo, é soberana e constituída por sorteio. Após a formação do Conselho de Sabedorias, as redes enviarão até o dia 15 de julho 20 indicações, com as diferentes características e a comissão facilitadora sorteará as.os 90 componentes, de forma equitativa entre as redes, mas levando em consideração cada critério para garantir a representatividade através de:

  1. Territorialidade
  2. Gênero
  3. Etnia
  4. Idade
  5. Situação socioeconômica

Relação entre as duas Câmaras: o Conselho de Sabedorias sugere e aconselha os temas de discussão e as modalidades, como se fosse um suporte inspirador para a Assembleia da Cidadania. Ninguém poderá pertencer a duas câmaras ao mesmo tempo.

A Assembleia da Cidadania, em seguida, soberanamente, discute e decide acerca dos temas, e divulga aquilo que foi decidido.

Lembrando que se trata apenas de um experimento, um protótipo, um serviço que será compartilhado com outras redes de redes que também estão tentando criar experiências de governança planetária a partir dos povos. O programa do primeiro encontro está dividido em três partes:

  1. Apresentação do histórico de trabalho da Multiconvergência de Redes Globais até chegar ao momento de instauração do Parlamento; a apresentação das Redes presentes e de suas conselheiras e conselheiros;
  2. Discussão de uma proposta de Pacto de Convivialidade para o Conselho, que se baseará em um Pacto já largamente discutido para a própria MRG;
  3. Conversa sobre os próximos passos do Parlamento: seu calendário de reuniões, seu Regulamento Interno, a organização da Assembleia da Cidadania Planetária e os temas de trabalho para 2021. A proposta é que esses temas possam ser discutidos através de grupos de trabalho por línguas.

Na certeza de que vocês serão uma inspiração para a modesta experiência que poderá levar a um verdadeiro Parlamento da Cidadania Planetária, enviamos desejos de saúde e entusiasmo!

Equipe Impulsionadora da MRG

 

Primeira convocação do Conselho de Sabedorias dos Povos da Terra no dia 29 de Maio
às 15 horas (GMT – Londres – Lisboa) – 16 horas (CET Paris) e 11 horas (Brasília)

https://uri-org.zoom.us/j/89845055748?pwd=aWx3a1J4bCtDWjZlam1kZURrbTZkQT09


Para acessar outros artigos publicados sobre este mesmo tema, clique aqui.