A espanhola Violeta Serrano É uma mulher trans, escritora, musicista, professora e ‘artivista’,como se define, que denuncia a discriminação e defende os direitos de seu coletivo por meio da arte.

Violeta tem 28 anos e fala conosco em Construtoras do Futuro de seu processo até se reconhecer como mulher trans e de sua atuação em diversos campos, sendo seu trabalho mais público como escritora. Foi publicado em Antipessoal, Queer Ink y Egales e escreveu artigos para várias mídias on-line (como uncode.cafe) e empresas. ”Minha produção se concentra, nos conta, especialmente no que significa para mim ser trans e como isso afeta as pessoas que são como eu. Sou técnica superior em recursos humanos e utilizo os meus conhecimentos para ajudar as pessoas próximas que têm problemas no seu ambiente de trabalho, bem como para elaborar críticas concretas à integração e inserção das pessoas trans no mundo profissional, promovendo o diálogo e as soluções duráveis que protegem a integridade dos direitos contidos na legislação espanhola”.

 


Traduzido do espanhol por Mercia Santos / Revisado por Tatiana Elizabeth