Coletivo Muanes DançaTeatro estreia o espetáculo “MASK”

07.04.2021 - Redação Rio de Janeiro

Coletivo Muanes DançaTeatro estreia o espetáculo “MASK”
(Crédito da Imagem: Foto de Renato Mangolin)
CULTURA

 

 

Por Marrom Glacê

 

 

Dirigido por Denise Zenicola e gravado no Teatro Cacilda Becker, espetáculo de dança afro ameríndia contemporânea sobre máscaras em metáforas faz sua estreia no YouTube.

No próximo dia 10 de Abril, às 20h, no YouTube, o Coletivo Muanes Dançateatro estreia “MASK”, um espetáculo de dança Afro Ameríndia Contemporânea que apresenta encontros das máscaras humanas. Amarradas por uma dança de eficiente corporeidade e temas que se inter-relacionam no amor, sexualidade, vida, relações de poder e afetos nas fronteiras onde se negocia visibilidade e invisibilidade, o espetáculo gravado no Teatro Cacilda Becker é dirigido por Denise Zenicola, que capitaneia o grupo de três bailarinas negras e uma ameríndia com idade entre 20 e 52 anos. 

“Desestabilizar verdades preconcebidas e romper com essencialismos são algumas das contribuições do princípio da máscara – e o princípio da dança em MASK, que dialoga ainda com as pautas do feminismo atual no que diz respeito à autonomia do corpo feminino. O universo da montagem é apresentado pela dança, interpretação, o canto e o tambor através de um desenvolvimento não linear do roteiro em ações interdependentes que dialogam e oscilam entre a máscara, o corpo e a estética afro e ameríndia”, sintetiza Denise que, no dia 08 de abril, às 20h, realiza uma live para detalhar o projeto ao público.

Aprovado no edital retomada da cultura da Lei Aldir Blanc da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Secec/RJ), o trabalho inédito foi desenvolvido sob a base sólida de uma profunda e minuciosa pesquisa desenvolvida desde 2018 pela professora-doutora Denise. Deste modo, nasceu um espetáculo de dança centrado nas máscaras decoloniais e afro-diaspóricas que cria relações entre corpos e deflagra negociações de pertencimento via Antropologia da Dança a partir dos intercâmbios e relações entre grupos ameríndios e africanos, desde o período colonial brasileiro. Neste trabalho coreográfico, o corpo dança envolto à sua máscara para encontrar um eco particular, um contexto repleto de vivências e memórias.

“Como sou brasileira, todo trabalho se dá com máscaras ameríndias e afro diaspóricas. Quanto mais a gente mistura, melhor, e não é para apagar, mas para assumir esta questão no Brasil. Assim, o conceito da pesquisa se expandiu para máscaras interpretativas, metafóricas, falando tudo isso a partir do olhar das mulheres. Abrimos a apresentação com uma cena sobre Exu, chamada Mulheres Exuzíacas. Noutra cena, mulheres são representadas simbolicamente por africanas islamizadas, cobertas por burcas – que significa uma máscara que cobre todo o corpo e anula a mulher por completo – e que saem por frestas para se construírem como mulher. E ainda apresentamos Ìyámi, palavra que, etimologicamente, faz referência às mães ancestrais, e é representada nas tradições afro por uma brava feiticeira que, como mulher-pássaro, atua como um portal entre o céu e a terra”, explica.

Nas proximidades entre deuses e performances de pajelança, a máscara é um elemento estético, ritual e ou recreativo que chama atenção. Não podendo simplesmente ser criada como um objeto decorativo, o Coletivo entende a máscara um objeto exato, instrumento de comunicação. Assim, em MASK interessa como usá-la na dança, quais gestualidades e materiais devem assumir a realização da cena dançada. “Na cena há o desenvolvimento de usos e práticas de máscaras e pinturas corporais deslocados para danças atuais em danças afro ameríndias contemporâneas. A máscara confere uma qualidade à artista, feita de luz e sombra, de tons fortes, suaves, de silêncio, de movimentos e pausas, encruzilhadas e contrapontos. Expressa nossa cultura, um modo particular de ser e agir no mundo”, finaliza Denise.

 

SERVIÇO:

08 de abril – 20h 

Live Coletivo Muanes Dançateatro: Processos, Pesquisa e Criação em Dança 

Com Denise Zenicola e Debora Campos

Onde: https://www.youtube.com/channel/UCBE5neXQjIfQnNe1zCHY34A 

10 a 15 de abril – 20h

Espetáculo “Mask”

Onde:https://www.youtube.com/channel/UCBE5neXQjIfQnNe1zCHY34A 

 

FICHA TÉCNICA:

Idealização, Criação e Direção Artística: Denise Zenicola

Coreografias: Denise Zenicola e Debora Campos

Bailarinas – Pesquisadoras: Debora Campos, Gik Alves, Ivana D’Rosevita, Leticia Bento

Artista Convidada: Naomi Savage

Músico: Marcos Rum

Direção Musical: Denise Zenicola

Composição Musical: Chico Rota e Marcos Rum

Ambientação Cenográfica: Zenicola Produções 

Figurinos: Regilan Deusamar

Assistente de figurino: Gik Alves

Desenho de Luz: Paulo Cesar Medeiros

Máscaras: Maria Adélia e Karol Schittini 

Preparação de Voz e Canto: Érica de Paula

Preparação Musical em Doum Doum Dance: Marcos Rum e Sabrina Chaves

Produção Executiva: Naomi Savage

Direção de Produção: Coletivo Muanes Dançateatro & AR Produções

Captação e Edição de Imagens: Luan Bento e Luiza Rampazzo

Fotografia: Renato Mangolin

Identidade Visual: Raquel Alvarenga

Social Mídias: Adriana Agresta

Assessoria de Imprensa: Marrom Glacê Assessoria – Gisele Machado & Bruno Morais

Realização: Coletivo Muanes Dançateatro e Zenicola Produções

Patrocínio: Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Sbecretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia, Nota de imprensa
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.