1º Na Quebrada Festival de Cinema retrata a vida de jovens, mulheres e LGBTQI+ da periferia de São Paulo

28.02.2021 - Redação Rio de Janeiro

This post is also available in: Espanhol

1º Na Quebrada Festival de Cinema retrata a vida de jovens,  mulheres e LGBTQI+ da periferia de São Paulo
(Crédito da Imagem: divulgação do festival)
CINEMA

 

 

Por Mídia Brazil

 

 

 

Foram selecionados 14 filmes das cincos regiões da cidade de São Paulo: Centro, Leste, Oeste, Norte e Sul, que serão exibidos na Spcine Play

 

“Eles combinaram de nos matar, mas nós combinamos de não morrer”, a frase da escritora Conceição Evaristo está em um dos 14 curtas-metragens do 1º Na Quebrada Festival de Cinema. O Festival que retrata universos de jovens, mulheres e LGBTQI+ que moram na periferia ou ocupações centrais da cidade de São Paulo acontece de 1 a 7 de março e será transmitido gratuitamente na plataforma Spcine Play – https://www.spcineplay.com.br/.  O Festival também contará nos dias 2,3 e 4 de março, às 19h,  com  mesas com a participação dos realizadores sobre o processo criativo dos filmes. 

Em diversos gêneros (documentário, suspense, drama, ficção, animação) os 14 curtas foram selecionados entre os 177 inscritos nas três mostras competitivas nas categorias: Manas, Monas e Manos, feitas respectivamente por cineastas mulheres, LGBTQI+ e jovens, todos retratando as diferentes realidades da vida na periferia da cidade de São Paulo.

“A importância do Festival é o reconhecimento desse território, do trabalho que é realizado nele e que está na moldura da cidade de São Paulo: a periferia mostrando suas obras e seu protagonismo, pulsando para fora e chegando em todo Brasil”, diz a curadora do 1º Na Quebrada Festival de Cinema, Monica Trigo.

 

Documentário Quarentena pra Quem? é um dos 14 curtas selecionados. Foto: Divulgação

 

Representatividade:

A produção cinematográfica do Festival traz histórias diversas, onde os moradores podem, muitas vezes, se verem representados em sua diversidade, talentos, paixões, alegrias e injustiças.

Entre os temas abordados, desde o trabalho infantil, discriminação, a batalhas de rimas de mc’s, a rotina de trabalhadores que não tiveram a opção de ficar em casa durante a pandemia, o tráfico, às adversidades de ser LGBT no extremo sul da cidade, e as relações de poder.

De acordo com a diretora do Festival, Stefanie Lacerda, a proposta do 1º Na Quebrada Festival de Cinema é dar protagonismo aos cineastas das periferias e incluir segmentos historicamente excluídos: pobres, pretos, mulheres e LGBTQI+.

Premiação:

O resultado da premiação será postado no site do Festival, no dia 7 de março.

Os melhores filmes em cada categoria (Mostra Manos, Mostra Minas e Mostra Monas) serão escolhidos por um júri técnico composto por três profissionais do audiovisual. Entre eles o ator Francisco Gaspar que, entre outros prêmios, recebeu o Kikito no Festival de Gramado; a jornalista Ana Paula Nogueira, com passagens pelos jornais O Estado de SP, Gazeta Mercantil e a agência de notícias internacional Reuters. Além de Paula Ferreira, produtora, apresentadora e atriz. Uma das personalidades de grande influência na militância LGBTQI+. O filme vencedor de cada mostra ganhará o “Troféu Perifa” e um prêmio em dinheiro de R$ 1.000,00. 

1º Na Quebrada Festival de Cinema tem patrocínio da Spcine, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Prefeitura Municipal de São Paulo, Proac, Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo.

Serviço:    1º Na Quebrada Festival de Cinema

Período: De 1 a 7 de março  

Plataforma Spcine Play: https://www.spcineplay.com.br/

Site do Festivalwww.naquebradafestivaldecinema.com.br

Instagram: @naquebradafestivaldecinema 

Encontros com os realizadores: 

02/03 – Mostra MANAS 

“Day-To-Day” com a diretora Megg Miranda

“Quarentena pra quem?” com a diretora Isabela Vilela

“Barco de papel” com a diretora de produção Simone Ferreira

“O Conforto das ruínas” com a diretora Gabriela Lourenzato

03/03 – Mostra MONAS

“Atenue”  com  o diretor Deni Chagas

“Onde o céu acerta o relógio” com o diretor Marco Aurélio Gal

“Perifericu com a diretora Stheffany Fernanda

“Tenebrosas” com o diretor Jhonatan Bào

“Transacralidade” com a diretora Luz X

04/03 – Mostra MANOS 

“Faces à sombra” com o diretor Weslei Mata

“Goma” com o  diretor  Igor Vasco

“Paloma” com o diretor Alex Reis

“Quanto tempo o tempo tem, se não estamos juntos” com o diretor Jader Monteiro

“Quaresma” com o diretor Adriano Gomes

Transmissão via YouTube e Facebook: 

https://www.youtube.com/channel/UCFBz7mPJKgVtfa_eu6qFfEg

https://www.facebook.com/Naquebradafestivaldecinema

Clique aqui e confira as sinopses e trailers dos filmes selecionados

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia, Nota de imprensa
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.