O domínio da tecnologia digital se aprofundou e se acelerou ainda mais a partir da crise atual. A pergunta principal é: Qual sociedade digitalizada e em que modelo? Será um modelo denominado pelas grandes corporações digitais, de extração e exploração de dados, com ou sem consentimento, orientando seus lucros privados e o interesse de seus clientes corporativos e estatais. Será um modelo sob controle do cidadão democrático, com primazia ao interesse público e o bem-estar das maiorias?

Para promover a compreensão dos impactos transversais da era digital sobre as aspirações do progresso equitativo dos povos e gerar possíveis respostas articuladas, vem se desenvolvendo desde junho as

Para promover a compreensão dos impactos transversais da era digital sobre as aspirações do progresso equitativo dos povos e gerar possíveis respostas articuladas, vem se desenvolvendo desde junho as Jornadas “Utópicas ou distopias. Os povos da América Latina e Caribe na era digital.

Este processo levou adiante pela iniciativa da Internet Cidadã, que reúne mais de 300 pessoas provenientes dos mais diversos grupos da América Latina e do Caribe, culminando sua primeira fase de diagnóstico em grupo de trabalhos sobre Educação, Comunicação, Trabalho e Emprego, Agro e Campo e Direitos digitais coletivos.

Está prevista agora uma fase de sensibilização pública com o objetivo de instalar uma agenda para as organizações sociais que precisam unir esforços na luta pela democratização destas tecnologias.

Neste quadro, divulgamos uma primeira produção gráfica sobre o tema de Emprego e Trabalho que sintetiza conquistas e propostas para a influência coletiva.

 


 

Traduzido do espanhol por Ivy Miravalles / Revisado por Tatiana Elizabeth