Veja como imigrantes em SP podem denunciar negação ao auxílio emergencial e a outros direitos

18.05.2020 - São Paulo, Brasil - MigraMundo

Veja como imigrantes em SP podem denunciar negação ao auxílio emergencial e a outros direitos
(Crédito da Imagem: Senado Federal, Brasil)

Por Rodrigo Borges Delfim

Ouvidoria de Direitos Humanos está atenta especialmente às questões relacionadas ao auxílio emergencial e seu acesso por imigrantes, mas também é canal para outras denúncias.

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) da Prefeitura de São Paulo divulgou um canal para a coleta de denúncias de negação de acessos de imigrantes a serviços e direitos essenciais, como o auxílio emergencial.

A ação é considerada uma resposta às dificuldades que a comunidade migrante vem enfrentando para conseguir acessar o benefício, criado em resposta à pandemia de coronavírus e seus efeitos sobre a economia e renda de residentes no Brasil.

Como o MigraMundo já noticiou, imigrantes e refugiados têm direito ao auxílio emergencial, independente da situação migratória. Mas a dificuldade para concretizar esse direito já gera descrédito junto aos imigrantes e a crença de que o benefício se aplicaria somente aos brasileiros.

Como fazer a denúncia

As denúncias devem ser dirigidas à Ouvidoria de Direitos Humanos por meio do e-mail smdhcouvidoria@prefeitura.sp.gov.br. A secretaria pede ainda que a mensagem seja copiada para o e-mail migrantes@prefeitura.sp.gov.br , da Coordenação de Políticas para Imigrantes e Trabalho Decente, vinculada à pasta.

A mensagem devem conter as seguintes informações:

  • Dia e horário da situação;
  • Informações sobre o órgão envolvido e o local (por exemplo, informar a agência ou detalhes do endereço, bairro, etc.);
  • Qual foi o motivo ou justificativa dada pelo órgão envolvido para a situação

As denúncias também podem ser registradas por telefone. Veja as opções:

  • Portal 156 (telefone geral da Prefeitura de São Paulo)
  • 2833-4371 (telefone fixo da Ouvidoria da SMDHC)

Orientações diversas sobre o auxílio emergencial e outras questões podem ser obtidas junto ao CRAI (Centro de Referência e Atendimento ao Imigrante). As denúncias, no entanto, devem ser dirigidas diretamente à Ouvidoria:

  • 2361-3780 e 2361-5069 (telefones fixos)
  • 98555- 0981 e 98555-0218 (números de celular/WhatsApp).

De acordo com a Secretaria, as manifestações recebidas serão tratadas de maneira a assegurar a identidade do denunciante. Depois de analisadas, podem ser encaminhadas para as autoridades interessadas, como, por exemplo, as Ouvidorias de órgãos interessados (como a Caixa Econômica Federal e Banco Central). As denúncias também servirão para ajudar na articulação das demandas com a rede de proteção e defesa de direitos, como a Defensoria Pública da União.

Luta para exercer direitos

O auxílio emergencial, que visa atenuar os efeitos da crise gerada pelo coronavírus na economia e na renda de trabalhadores de baixa renda, se estende também a imigrantes e refugiados residentes no Brasil.

No entanto, os imigrantes vêm encontrando dificuldades tanto para formalizar o pedido quanto para receber o dinheiro, mesmo quando a solicitação já foi aprovada.

Essa atitude levou a Defensoria Pública da União em São Paulo a entrar com uma Ação Civil Pública (ACP) contra a Caixa Econômica Federal e o Banco Central. Ela solicita às partes o “reconhecimento, puro e simples, do direito reconhecido em favor dos recebedores do auxílio emergencial”.

Além de determinar que a Caixa faça o pagamento do auxílio emergencial, independente da situação migratória, a ação também cobra do Banco Central que oriente o sistema bancário brasileiro sobre o acesso dos imigrantes ao benefício.

A DPU-SP já havia emitido um ofício anterior, direcionado às agências da Caixa Econômica Federal e dos Correios. Nele, é informado que imigrantes com dificuldades documentais elegíveis ao auxílio emergencial devem receber o benefício, por questões humanitárias.

Categorias: Ámérica do Sul, Migrantes, Saúde
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort