“Todos os mortos” examina as raízes de um Brasil desigual

25.02.2020 - Deutsche Welle

“Todos os mortos” examina as raízes de um Brasil desigual
(Crédito da Imagem: Deusche Welle)

Produção brasileira concorre ao Urso de Ouro da Berlinale. Equipe enfatiza diversidade racial e de gênero, e a importância da atividade artística num momento em que o setor está sendo “violentamente atacado” no país. Como único na mostra competitiva, o filme brasileiro Todos os mortos, escrito e dirigido por Caetano Gotardo e Marcos Dutra, é exibido da Berlinale, o Festival Internacional de Cinema de Berlim, neste domingo (23/02), concorrendo ao troféu Urso de Ouro. A trama se inicia em 1899, na casa de uma família da aristocracia do café paulista. A escravidão foi abolida 11 anos atrás, as irmãs Soares estão à beira da ruína e, após a morte de sua última criada, perdidas em meio à metrópole … Leer máis

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.