O compromisso de um movimento plural com a paz da Colômbia

23.02.2020 - Bogotá - Prensa Latina

O compromisso de um movimento plural com a paz da Colômbia
Após um ano de criação, o movimento Defender La Paz reafirma sua decisão de continuar unindo esforços para manter a paz como tema central da agenda pública na Colômbia.

Promotor de iniciativas contra a violência e para a vida no país, é um bloco plural composto por ex-negociadores do processo de paz, ex-ministros, ex-constituintes, acadêmicos, congressistas, artistas, advogados e líderes de partidos políticos e organizações sociais e vítimas da conflito armado interno

Ao completar seu primeiro ano nesta semana, ele ratificou seu compromisso com a defesa e a implementação abrangente do Acordo de Paz negociado em Havana e assinado em 2016 pelo Estado e pela antiga guerrilha das FARC-EP.

Nossas prioridades estão, em primeiro lugar, na defesa da vida das pessoas que exercem liderança social e dos ex-combatentes, na aprovação dos constituintes transitórios especiais da paz e na implementação territorial do Acordo.

Na opinião do senador Iván Cepeda, ‘essa poderosa convergência ajudou a proteger o processo de paz de todos os tipos de ataques, a avançar na implementação do Acordo e a mobilizar a vida de ex-guerrilheiros e líderes sociais nos territórios’.

Nesse contexto, a primeira Cúpula pela Paz Territorial foi realizada nesta semana em Bogotá, com a presença de mais de 500 pessoas, muitas delas prefeitas e governadoras de municípios e departamentos estratégicos que concordaram em estabelecer uma rede de autoridades locais para a paz.

Os participantes publicaram seu compromisso com a paz em uma declaração expressando que ‘a paz é o caminho, a paz é imparável’ e se comprometeram a implementar o Acordo para o término do conflito armado nos planos de desenvolvimento territorial.

O movimento agradeceu os anúncios feitos na cúpula pela prefeita da cidade, Claudia López, ‘e seu firme compromisso de implementar o Acordo, para tornar Bogotá o epicentro da paz e da reconciliação’.

Existem muitos compromissos expressos pelas autoridades locais e, portanto, convocaremos uma segunda cúpula para identificar os progressos e os desafios da paz territorial pelos quais o governador do departamento de Magdalena, Carlos Caicedo, prometeu ser seu anfitrião, afirmou.

Da mesma forma, o movimento expressou ao governo nacional que, apesar das grandes diferenças na abordagem, na valorização do Acordo e no papel do Executivo em sua implementação, ‘estamos dispostos a estabelecer um diálogo sério, profundo e proveitoso sobre a implementação integral’ do que acordado.

Falando na cúpula, Carlos Ruiz Massieu, chefe da Missão de Verificação da ONU na Colômbia, disse que o Acordo oferece ferramentas para acabar com os ciclos de violência e que sua implementação abrangente em todos os seus aspectos é o caminho para consolidar Uma paz estável e duradoura.

Mantemos viva a esperança, confiamos que, acima de todos os obstáculos, distorções e manobras, todos os dias mais colombianos, sem distinções políticas, entendam a enorme importância do acordo, afirmou Rodrigo Londoño, presidente do partido das FARC.

Não estamos aqui para chorar sobre o leite derramado. Estamos aqui porque aplaudimos que, das regiões, das localidades e da imensa geografia rural colombiana, os corações se levantam em um imenso esforço para preservar, fortalecer e implementar o Acordo, disse ele.

Categorias: Ámérica do Sul, Paz e Desarmamento
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.