Com carência de médicos, governo prepara readmissão de cubanos

18.02.2020 - São Paulo, Brasil - Mídia NINJA

Com carência de médicos, governo prepara readmissão de cubanos
(Crédito da Imagem: Karina Zambrana / Ministério da Saúde)

Um edital que poderá ser lançado ainda em fevereiro pelo Ministério da Saúde prevê a readmissão de cubanos que atuavam no programa Mais Médicos. A medida visa solucionar a carência de médicos nos municípios mais vulneráveis.

Conforme informação divulgada pelo jornal El País, 1.800 profissionais serão readmitidos com contrato de permanência de dois anos. A ideia é contemplar os cubanos que permaneceram no país após a saída do programa, em 2018.

Bolsonaro havia feito duras críticas aos médicos cubanos, acusando o programa de formar uma “guerrilha do PT”. Com o rompimento da cooperação com Cuba, o Ministério da Saúde procurou ocupar as vagas com médicos brasileiros formados no exterior. As desistências na atenção básica nos municípios, no entanto, continuaram uma constante chegando a 757 vagas ociosas conforme informação do Ministério da Saúde.

Quando o programa Mais Médicos estava em vigor, o acesso a atenção básica se ampliou para 63 milhões de brasileiros, com mais de 11 mil cubanos atendendo 4.058 municípios e 34 distritos indígenas. Cuba trouxe a experiência de um dos sistemas de atenção primária em saúde mais proativos do mundo, com indicadores equiparáveis aos de países mais ricos.

Categorias: Ámérica do Sul, Saúde
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.