Colômbia: Após 12 dias de protestos, Duque cede e aceita dialogar com comitê de greve

03.12.2019 - São Paulo, Brasil - Opera Mundi

Colômbia: Após 12 dias de protestos, Duque cede e aceita dialogar com comitê de greve
"Cacerolaço continental". Buenos Aires, 02/12/19. (Crédito da Imagem: AnRed)

Conversas acontecerão de forma exclusiva com lideranças dos movimentos populares que encabeçam as paralisações contra governo de Iván Duque

O governo do presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta segunda-feira (02/12) que concorda em realizar um diálogo exclusivo com o Comitê Nacional de Greve na Colômbia, formado pelas principais lideranças dos protestos e da paralisação geral que ocorreram nos últimos 12 dias em diversas cidades do país. Uma nova jornada de mobilização nacional está prevista para a próxima quarta-feira (04/12).

Segundo o governo, as conversas acontecerão paralelamente ao chamado “Grande Diálogo Nacional, programa adotado por Duque em meio aos protestos que foi rechaçado pelos movimentos populares que encabeçam as mobilizações por incluir empresários e outros setores que não participam da greve geral.

De acordo com Diego Molano, diretor do Departamento Administrativo da Presidência e designado pelo mandatário colombiano para articular o diálogo, será instalada “uma mesa que terá relação com a nacional”.

“Solicitamos ao comitê de greve que, diante do clamor colombiano e para que o país inicie uma época de festas tranquila, suspendam a mobilização do dia 4 de dezembro, de modo que os efeitos econômicos que a greve está gerando não sigam afetando o desenvolvimento das atividades do comércio e dos transportes”, disse Molano.

Segundo o funcionário de Duque, o comitê respondeu dizendo que iria analisar o pedido. O governo espera que ainda nesta segunda-feira ou até esta terça, os diálogos com as lideranças da greve possam ser iniciados.

Na última quinta-feira (28/11), o Comitê Nacional de Greve na Colômbia apresentou uma lista de condições para a instalação de uma nova mesa de diálogo a fim de discutir as demandas sociais que mobilizam milhares de pessoas desde o último dia 21 de novembro.

O grupo, que reúne sindicatos, estudantes, indígenas e comunidades afrodescendentes, enviou uma carta aberta ao governo em que propõe um “diálogo inclusivo, democrático e eficaz” e que já convocava uma nova “grande jornada de mobilização” no dia 4 de dezembro.

Categorias: Ámérica do Sul, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort