Documentário “Lama” promete dar voz aos atingidos pelo crime da Vale em Brumadinho

17.03.2019 - São Paulo, Brasil - Redação São Paulo

Documentário “Lama” promete dar voz aos atingidos pelo crime da Vale em Brumadinho
Obra foi produzida por Carlos Pronzato e Richardson Pontone. (Crédito da Imagem: Divulgação)

Por Marcos Hermanson/Brasil de Fato

Lançamento do filme está previsto para abril e inclui plataforma de monitoramento das barragens de mineração no país

Dirigido por Carlos Pronzato e Richardson Pontone, o documentárioLama – que tem lançamento previsto para a primeira semana de abril – pretende dar voz aos atingidos pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, no dia 25 de janeiro deste ano.

Filmado durante quinze dias, quase imediatamente após o desastre que tirou a vida de 308 pessoas, o intuito da obra, segundo Pontone, é “amplificar as vozes das pessoas que foram atingidas e principalmente deixar em evidência que esse desastre já estava em curso”. O diretor, que também é coordenador do curso de comunicação social da UFMG, disse que, desde o rompimento da barragem de Fundão, em 2015, acompanhava a situação da mineração no país.

“[O rompimento da barragem em Brumadinho] Aconteceu na sexta-feira, eu estava em Ouro Preto. Na segunda[-feira], eu fui para lá, começamos a fazer o filme na mesma semana”, conta. “[Ouvimos] pessoas que a imprensa não ouve: moradores, atingidos, lideranças ambientais e ex-funcionários da Vale, falando como a empresa operava na região”.

Junto ao documentário, também está previsto o lançamento do site Lama: o Crime Vale no Brasil que será uma plataforma de monitoramento da mineração no país. Além do filme na íntegra, haverá mapa das barragens, conflitos e outras entrevistas que não entraram na edição final.

Quando perguntado sobre o aspecto mais marcante de sua produção, Richardson é taxativo: “A relação promíscua da mineração com esses territórios. Isso é o que ficou mais evidente. As famílias são reféns da mineração. O poder econômico toma conta de tudo: creche, escola, todo o equipamento público [com o qual] o Estado não arca, a Vale ‘dava’”, relata ele.

Lama será lançado na região do Córrego do Feijão –local do rompimento da barragem– na primeira semana de abril, ainda sem data definida. O filme também estará disponível para streaming e download.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia, Ecologia e Meio Ambiente
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.