Incra reconhece Comunidade Remanescente de Quilombo Tiningu

16.10.2018 - Brasilia, Brasil - Agencia Brasil

This post is also available in: Espanhol

Incra reconhece Comunidade Remanescente de Quilombo Tiningu
(Crédito da Imagem: Mídia NINJA)

Por Pedro Peduzzi 

Publicada no Diário Oficial da União de hoje (15) portaria do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que reconhece e declara a terra da Comunidade Remanescente de Quilombo Tiningu, a área pouco superior a 3.850 hectares, localizada no município paraense de Santarém.

A área inicialmente prevista para essa comunidade era de 4.271 hectares, conforme previsto no Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) elaborado pelo Incra. No entanto, foi publicada posteriormente, pelo próprio instituto, uma retificação do perímetro do território identificado, para 3.857 hectares.

De acordo com o Incra, essa revisão atendeu a uma reivindicação feita pelo movimento indígena, com o objetivo de evitar a sobreposição de áreas pretendidas pela comunidade Tiningu e pelos povos Munduruku e Apiaká das aldeias Açaizal, São Francisco da Cavada e Ipaupixuna.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia, Direitos Humanos
Tags: , , , , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.