Bolívia terá seu primeiro governo autônomo indígena

07.01.2017 - Charagua, Bolivia - Redação São Paulo

This post is also available in: Espanhol

Bolívia terá seu primeiro governo autônomo indígena
(Crédito da Imagem: Ray Edson Hurtado Romero)

Por Brasil de Fato

Município de Charagua terá critérios próprios de organização interna a partir de segunda-feira (9)

A Bolívia, país com a maior parcela de população indígena entre as nações latino americanas de acordo com Relatório da ONU de 2014, terá o seu primeiro governo autônomo indígena a partir da próxima segunda-feira (9). Trata-se do povo indígena do município de Charagua, localizado no leste do país e que faz fronteira com o Paraguai.

Essa é uma forma de poder inédita no país e foi aprovada no município em setembro de 2015. A mudança não altera normas nacionais e regionais e será mantida a coordenação com entidades estatais. A polícia, as Forças Armadas, instituições estatais e normas instauradas pelos três poderes da Bolívia não serão afetadas.

O caráter de governo autônomo constitui um estatuto em Charagua que estabelece a constituição de três poderes do governo. São eles o Poder Coletivo, para definir em conjunto planos de desenvolvimento local; Poder Legislativo, para a elaboração de normas internas; e Poder Executivo, responsável pela administração. À frente dos Poderes ficarão 47 autoridades, eleitas em diferentes períodos.

A nova legislação dos indígenas, que funciona como uma espécie de Constituição, também define a forma de eleição das autoridades; o modelo de funcionamento, funções e objetivos de instâncias do governo; a deliberação, bem como a participação cidadã.

Charagua, até agora, compõe um dos 339 municípios do país e pertence ao estado de Santa Cruz. A partir de segunda, no entanto, perderá esse caráter.

Indígenas na Bolívia

Em 2013, a população boliviana era composta por 10,67 milhões de habitantes, dos quais 62,2% são indígenas. Em Charagua, com população de cerca de 32 mil pessoas, a população indígena também compõe mais da metade dos habitantes (67%).

“A autonomia indígena vai ter seus próprios critérios de organização interna, de gestão de recursos econômicos, de promover o seu desenvolvimento. Não pode ser uma ilha em relação às instâncias nacionais”, explicou o vice-ministro boliviano de Assuntos Indígenas, Gonzalo Vargas.

Edição BdF: José Eduardo Bernardes

Categorias: Ámérica do Sul, Assuntos indígenas, Política
Tags: , , , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.