São Paulo: Pela web ou presencial, evento pré-FSMM quer aproximar CNIg da sociedade para discutir migração

03.06.2016 - MigraMundo

São Paulo: Pela web ou presencial, evento pré-FSMM quer aproximar CNIg da sociedade para discutir migração

Por Rodrigo Borges Delfim

Na véspera do VII Fórum Social Mundial de Migrações, mais exatamente no dia 6 de julho, acontece em São Paulo o I Diálogo de Participação Social, promovido pelo CNIg (Conselho Nacional de Imigração). Além de servir de aquecimento final para o FSMM, ele é a parte física de um novo canal de diálogo que vem sendo desenvolvido pelo conselho para o debate das migrações no país, o FPS (Fórum de Participação Social).

Criado em 2015 pelo próprio CNIg, o FPS é um espaço consultivo que visa a promoção e ampliação de seu diálogo com a sociedade civil a fim de reunir subsídios para a construção de políticas migratórias no Brasil. Uma dessas ferramentas é justamente a consulta aberta recentemente na web para o Diálogo, que permite que qualquer pessoa possa enviar críticas e sugestões. Basta acessar este link para saber como participar e enviar propostas.

“Esperamos que o FPS aproxime o CNIg à população e que as propostas apresentadas pelos participantes sirvam como um referencial à construção de políticas migratórias pelo Estado em benefício de toda a sociedade brasileira”, explica Paulo Sérgio de Almeida, presidente do CNIg.

Em entrevista ao MigraMundo, Almeida explicou a importância desse tipo de ferramenta no debate quanto às políticas públicas sobre migração no Brasil. Ele ainda cita a proximidade do CNIg com o FSMM como um dos grandes trunfos do evento.

MigraMundo: A Comigrar foi um dos últimos grandes eventos de projeção nacional sobre migrações no Brasil. O que este Fórum aproveita de legado da Comigrar e no que pretende avançar e/ou recuperar da conferência?
Paulo Sérgio de Almeida: A Comigrar certamente foi um grande evento e uma importante Conferência Nacional sobre as migrações no Brasil. Ao contrário da Comigrar, o Fórum de Participação Social (FPS) foi criado por Resolução Administrativa do Conselho Nacional de Imigração (CNIg) com um intuito de ser um canal permanente de diálogo com a sociedade civil, isso significa que periodicamente será realizado esse processo de consulta para pautar as ações do CNIg. Nesse sentido, o FPS estará aberto, através dos Diálogos de Participação (seja presencial ou virtual), a acolher as diferentes demandas da Sociedade Civil que são da competência do CNIg, o que inclui também resgatar algumas das propostas encaminhadas outros processos consultivos, como por exemplo a Comigrar.

As discussões online já estão ativas. O que já é possível avaliar desta etapa? Quantas pessoas já interagiram até agora é quantas são esperadas para o evento em si?
As plataformas já estão abertas para o recebimento de propostas. Acreditamos que ainda é cedo fazer uma avaliação da participação com um pouco mais de uma semana da etapa virtual aberta, contudo estamos otimistas. Os migrantes e organizações que se ocupam do tema estão engajadas nos processos de mudança e fomentando esta participação. Já estamos recebendo propostas e questionamentos acerca do processo. Para o dia do evento, estamos nos programando para receber um público estimado em 200 pessoas.

Paulo Sérgio de Almeida, presidente do CNIg, durante evento em São Paulo. Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo – out.2014

Paulo Sérgio de Almeida, presidente do CNIg, durante evento em São Paulo.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo – out.2014

A participação dos imigrantes em processos consultivos como o do Fórum é fundamental, mas costuma ser um grande desafio devido à diversidade cultural, social, geográfica, etc. Como o atual Fórum pretende atender essa demanda?
O CNIg conta com a participação da sociedade civil nas suas reuniões ordinárias, mas esta é a primeira experiência de um Fórum de Participação Social do CNIg. Acredito que um dos grandes ganhos é que o encontro presencial do FPS antecederá a data de abertura do Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM), que será um evento de magnitude internacional. Por isso contamos que a mobilização do FSMM traga uma participação mais heterogênea, do ponto de vista cultural, social, geográfica, etc ao FPS. A presença de uma etapa virtual no processo, também permite que migrantes e pessoas de todas as regiões geográficas possam participar de forma ativa no processo de consulta do FPS.

O Fórum de Participação Social acontece na véspera do FSMM. Por quê?
Foi uma articulação do CNIg com a organização do FSMM com o objetivo de aproveitar o público, estrutura e logística desse importante evento que é o FSMM no sentido garantir uma maior participação e mobilização das organizações da sociedade civil no FPS.

Qual a importância de um evento como esse, considerando o momento conturbado politicamente que o Brasil vive hoje? E que legado ele pretende deixar para seus participantes e para a sociedade brasileira?
Os processos de consulta social e de construção participativa de políticas são importantes em todos os contextos. A diversidade de nosso país e a presença multiétnica de vários povos de diferentes origens tornam ainda mais relevantes políticas de participação social. Esses processos devem fazer parte de uma política de Estado. Esperamos que o FPS aproxime o CNIg à população e que as propostas apresentadas pelos participantes sirvam como um referencial à construção de políticas migratórias pelo Estado em benefício de toda a Sociedade Brasileira.

Já é possível projetar como fica o CNIg e projetos com os quais possui vínculo, como o OBMigra, depois das mudanças recentes no governo federal, incluindo a troca de ministros?
Ainda não há definições. Contudo, o CNIg é um órgão colegiado, composto não somente por membros do governo. Assim há uma forte tendência de manutenção de suas políticas mesmo com as alterações ministeriais, pois o tema da migração responde a um fenômeno complexo e que exige transversalidade e diálogo social pelo Estado. Nesse sentido, a intenção do Conselho é que os seus projetos e parcerias, como o OBMigra por exemplo, se mantenham, pois é uma iniciativa técnico-científica realizada entre órgãos do Governo Federal e que vem prestando uma excelente e reconhecida contribuição para o Conselho e para os estudos da Migração no país. Com as pesquisas do OBMigra podemos ter dados que permitem qualificar as análises do Conselho, permitindo uma melhor tomada de decisões.

I Diálogo de Participação Social
Data e hora: 6 de julho de 2016, a partir das 6h
Local: Faculdade Zumbi dos Palmares – Av. Santos Dumont, 813 – São Paulo (próximo à estação Armênia do Metrô)
Entrada: gratuita
Informações: Ministério do Trabalho e grupo no Facebook

Categorias: Ámérica do Sul, Diversidade, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.