Brasil: Frente faz atos em todo país em defesa da Petrobras e contra o golpe

04.10.2015 - Redação São Paulo

Brasil: Frente faz atos em todo país em defesa da Petrobras e contra o golpe

Neste sábado (3), data em que a Petrobras completa 62 anos, a Frente Brasil Popular realiza atos em mais de 30 cidades em todo o país para defender a principal empresa brasileira e a democracia. Algumas cidades realizaram o ato nesta sexta-feira (2).

Trata-se da primeira mobilização de massa da Frente que reúne centrais sindicais, entidades dos movimentos sociais e partidos políticos. O ato foi aprovado na plenária da Conferência Nacional de lançamento da Frente, que reuniu no dia 5 de setembro mais de 2 mil lideranças, em Belo Horizonte (Minas Gerais).

Em São Paulo, o ato acontece em frente à sede da estatal na Avenida Paulista, a partir das 14 horas. Alvo da ganância entreguista, a Petrobras enfrenta a ameaça de perder o controle sobre uma das maiores reservas de petróleo do mundo, por conta do projeto de Lei 131/2015, de autoria do senador tucano José Serra (PSDB-SP), que pretende tirar da estatal a função de operadora única do pré-sal. Estimativas preliminares apontam que as reservas podem conter mais de 100 bilhões de barris de petróleo.

“Esse projeto tenta enfraquecer a estatal. Essa tentativa enfraquece também a saúde, a educação e a nossa soberania, pois, como resultado da luta do movimento estudantil, dos petroleiros e de todo os movimentos sociais, os recursos do pré-sal vão para educação e saúde. Vamos ocupar as ruas para reafirmar que o pré-sal é nosso e a gente não abre mão”, afirmou a presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral. E completa: “Varrer a corrupção da Petrobras não significa varrer a Petrobras junto.”

A coordenadora do Sindicato dos Petroleiros Unificado do Estado de São Paulo (Sindipetro), Cibele Lucena, lembrou que o pré-sal elevou a capacidade de produção do país, se tornando um dos cinco maiores produtores de petróleo do mundo. “Se tem interesse internacional no petróleo no Oriente Médio, aqui no Brasil não é diferente”, enfatizou a sindicalista.

Apesar da campanha da oposição conservadora e da grande mídia que tenta rebaixar o papel da estatal dizendo que está falida por conta das investigações da Lava Jato, só no primeiro semestre de 2015, a Petrobras ampliou em 9% sua produção de petróleo e registrou lucro líquido superior a R$ 5 bilhões.

A ganância das aves de rapina disfarçadas de aves silvestres é porque as riquezas que a estatal produz representam 13% do Produto Interno Bruto (PIB) e o petróleo ainda é uma importante fonte de energia no mundo.

Além da defesa da Petrobras, os atos são uma contraofensiva às movimentações golpistas contra o mandato da presidenta Dilma Rousseff.

“Nossa luta também é contra o golpe”, frisa João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional do MST. Segundo ele, o ato “tem o símbolo da unificação de todos aqueles que defendem nas ruas a democracia, contra a ameaça de um golpe e a retirada de direitos da classe trabalhadora, que já em 2002 mostrou sua força e derrotou a política neoliberal”.

“Nós organizamos a Frente Brasil Popular para articular de forma unitária o conjunto dos movimentos, tendo três objetivos: além de combater o ajuste fiscal e lutar contra o golpismo, nossa meta é que o Brasil avance em reformas estruturais, como a tributária, a política, a agrária, democratização dos meios de comunicação, entre outras”, afirma Raimundo Bonfim, da Coordenação dos Movimentos Populares (CMP).

Os atos convocados pela Frente Brasil Popular estão marcados para acontecer em mais de 18 estados espalhados em 30 cidades do país.

Confira os locais alguns locais:

São Paulo

Capital – 14 horas – Avenida Paulista, 901 – em frente ao prédio da Petrobras. Sai em caminhada pela Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, Largo São Francisco até a Praça da Sé

Distrito Federal

Em Brasília será às 10 horas na Feira da Ceilândia

Bahia

Em Salvador, caminhada em defesa da democracia no centro, Campo Grande, a partir das 9 horas

Ceará

Concentração na Praça José de Alencar, a partir das 8 horas – Fortaleza

Minas Gerais

A partir das 10 horas, na Praça da Rodoviária, Belo Horizonte

Paraná

Ato público em defesa da Petrobras, às 10 horas, na Boca Maldita, em Curitiba

Pernambuco

Concentração na Praça Derby, às 8 horas, em Recife

Rio Grande do Sul

O ato às 10 horas, com uma concentração no Largo Glênio Peres, seguida de caminhada até a torre simbólica da Petrobras, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre

Santa Catarina

Concentração às 10 horas em frente à Catedral, Praça XV. Saída da caminhada às 11 horas

Piauí

Concentração as 8 horas na praça Rio Branco, Terezina

Mato Grosso

Concentração a partir das 9 horas na Praça Ipiranga, seguida de caminhada pelo Centro Histórico de Cuiabá

Mato Grosso do Sul

Concentração às 9 horas no Campo Grande

Paraíba

Às 9 horas, em frente ao teatro Santa Catarina, sai a caminhada até a entrada do Porto de Cabedelo. Ato Público, que terá início às 10 horas

Roraima

Às16 horas, na praça estrada de ferro madeira, em Mamoré

Pará

Às 10 horas na escadinha das docas e o percurso segue até a Praça do Relógio

Fonte: Portal Vermelho, com informações de agências

Categorias: Ámérica do Sul, Política
Tags: , , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.