Podemos supera PP e PSOE e pode vencer na Espanha, segundo pesquisa

26.11.2014 - Prensa Latina

Podemos supera PP e PSOE e pode vencer na Espanha, segundo pesquisa
(Crédito da Imagem: foto: Fernando Sánchez)

Os espanhóis reprovam hoje, em sua maioria, a atuação de seus partidos tradicionais, segundo pesquisa da Sigma Dos que outorga maior intenção de votos ao Podemos, um partido recente na cena política.

A nova organização, nascida em parte dos movimentos de indignados que percorreram as ruas há dois anos contra a política neoliberal, obteria 28,3 por cento dos votos e conseguiria a vitória eleitoral, de acordo com a pesquisa.

As intenções de voto do Podemos é quatro vezes maior que a obtida nas eleições de maio passado ao Parlamento Europeu, quando com apenas quatro meses de criação ganhou 1,2 milhões de eleitores, cinco eurodeputados e se localizou como quarta força mais votada.

O estudo realizado a um ano das eleições gerais espanholas localiza atrás o dirigente Partido Popular com 26,3 por cento e o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) com 20,1 por cento dos votos.

A pesquisa realizada para o jornal El Mundo localiza atrás o centro-dereichista União Progresso e Democracia (UPyD) com 4,5 por cento e Esquerda Unida com 4,2 por cento.

Também teriam representação parlamentar Convergência e União (CiU) com três por cento, Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) com 2,8 por cento; Ciutadans (C’s) com 2,5, Partido Nacionalista Basco (PNV) com 1,1 e Amaiur com um por cento.

O cenário confirma a tendência de levantamentos mais recentes e abre as portas na política espanhola para as alianças de governo que -segundo a pesquisa da Sigma Dos- teria suas alternativas básicas em acordos muito difíceis como Podemos-PSOE ou PP-PSOE.

A pesquisa também localiza em primeiro lugar na aceitação dos líderes políticos, com 4,4 pontos, o secretário geral do Podemos, Pablo Iglesias, um professor universitário e habitual participante em comentários na televisão com um discurso inovador e desenfadado.

Seguem-no o secretário geral do PSOE, Pedro Sánchez com 4,1 pontos; Rosa Díez (UPyD), com 4,1; Albert Rivera (C’s), com 3,9; Cayo Lara (EU), com um 3,7; todos à frente do atual presidente do Governo, Mariano Rajoy (PP), com 3,6 pontos.

O levantamento feito com mil entrevistas, de 17 a 19 de novembro, reafirma o desgosto da população pela política de cortes de serviços sociais, um panorama difícil de emprego, sobretudo para os jovens e escândalos de corrupção.

A tendência geral acusa pela atual situação tanto o PP como o PSOE, as duas forças que dominam há anos a política nacional, o que é denominado como o bipartidarismo espanhol.

Categorias: Europa, Internacional, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.