Podemos supera PP e PSOE e pode vencer na Espanha, segundo pesquisa

26.11.2014 - Prensa Latina

Podemos supera PP e PSOE e pode vencer na Espanha, segundo pesquisa
(Crédito da Imagem: foto: Fernando Sánchez)

Os espanhóis reprovam hoje, em sua maioria, a atuação de seus partidos tradicionais, segundo pesquisa da Sigma Dos que outorga maior intenção de votos ao Podemos, um partido recente na cena política.

A nova organização, nascida em parte dos movimentos de indignados que percorreram as ruas há dois anos contra a política neoliberal, obteria 28,3 por cento dos votos e conseguiria a vitória eleitoral, de acordo com a pesquisa.

As intenções de voto do Podemos é quatro vezes maior que a obtida nas eleições de maio passado ao Parlamento Europeu, quando com apenas quatro meses de criação ganhou 1,2 milhões de eleitores, cinco eurodeputados e se localizou como quarta força mais votada.

O estudo realizado a um ano das eleições gerais espanholas localiza atrás o dirigente Partido Popular com 26,3 por cento e o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) com 20,1 por cento dos votos.

A pesquisa realizada para o jornal El Mundo localiza atrás o centro-dereichista União Progresso e Democracia (UPyD) com 4,5 por cento e Esquerda Unida com 4,2 por cento.

Também teriam representação parlamentar Convergência e União (CiU) com três por cento, Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) com 2,8 por cento; Ciutadans (C’s) com 2,5, Partido Nacionalista Basco (PNV) com 1,1 e Amaiur com um por cento.

O cenário confirma a tendência de levantamentos mais recentes e abre as portas na política espanhola para as alianças de governo que -segundo a pesquisa da Sigma Dos- teria suas alternativas básicas em acordos muito difíceis como Podemos-PSOE ou PP-PSOE.

A pesquisa também localiza em primeiro lugar na aceitação dos líderes políticos, com 4,4 pontos, o secretário geral do Podemos, Pablo Iglesias, um professor universitário e habitual participante em comentários na televisão com um discurso inovador e desenfadado.

Seguem-no o secretário geral do PSOE, Pedro Sánchez com 4,1 pontos; Rosa Díez (UPyD), com 4,1; Albert Rivera (C’s), com 3,9; Cayo Lara (EU), com um 3,7; todos à frente do atual presidente do Governo, Mariano Rajoy (PP), com 3,6 pontos.

O levantamento feito com mil entrevistas, de 17 a 19 de novembro, reafirma o desgosto da população pela política de cortes de serviços sociais, um panorama difícil de emprego, sobretudo para os jovens e escândalos de corrupção.

A tendência geral acusa pela atual situação tanto o PP como o PSOE, as duas forças que dominam há anos a política nacional, o que é denominado como o bipartidarismo espanhol.

Categorias: Europa, Internacional, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

 

Caderno de cultura

Cuaderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.