Argentina abre ao público documentos secretos da ditadura militar

21.03.2014 - Redação São Paulo

Argentina abre ao público documentos secretos da ditadura militar
(Crédito da Imagem: Reprodução - Brasil de Fato)

Entre os documentos estão cerca de 280 atas secretas de reuniões das cúpulas que integravam as juntas militares, além de listas negras com nomes de intelectuais e artistas como Julio Cortázar, Mercedes Sosa e Agustín Rossi

A partir de hoje (20), a Argentina abrirá ao público os arquivos secretos da ditadura militar no país (1976-1983). Os novos documentos foram encontrados, em novembro do ano passado, no subsolo do Edifício Condor, em Buenos Aires, que pertence à Força Aérea argentina.

Cerca de 1.500 pastas foram digitalizadas e poderão ser acessados pelo público através de dois postos virtuais de consulta. Nesses locais, aparecerão todos os temas possíveis e a busca poderá ser feita a partir de uma palavra-chave. No prazo de dois meses, está previsto que os catálogos com a documentação estejam disponíveis também na internet.

Entre os documentos estão cerca de 280 atas secretas de reuniões das cúpulas máximas do Exército, Marinha e Força Aérea, que integravam as juntas militares, abrigadas em seis pastas, além de listas negras com nomes de intelectuais e artistas contrários ao regime imposto, como Julio Cortázar, Mercedes Sosa e Agustín Rossi.

Na próxima segunda-feira (24), a Argentina lembrará também o 10º aniversário da criação do Espaço Memória e Direitos Humanos na ex-sede da Escola de Mecânica da Armada (Esma), um dos principais centros clandestinos de detenção durante a ditadura. Outra iniciativa de destaque é a sinalização de vários ex-centros clandestinos de detenção em todo o país.

Da Redação do Brasil de Fato com informações da EFE

Categorias: Ámérica do Sul, Direitos Humanos, Internacional
Tags: , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.