Rússia enviará à ONU provas de uso de armas químicas pela oposição síria

19.09.2013 - Agencia Brasil

Moscou – A Rússia vai enviar ao Conselho de Segurança da ONU provas da utilização de armas químicas pelos opositores sírios no ataque que ocorreu no dia 21 de agosto perto de Damasco, disse hoje (18) o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov.

“Apresentaremos tudo isto ao Conselho de Segurança da ONU”, disse Lavrov à imprensa, quando inquirido sobre as informações recebidas na terça-feira em Damasco pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Serguei Riabkov, das autoridades sírias.

Lavrov disse que os materiais entregues a Riabkov confirmam que os acontecimentos de 21 de agosto em Gura tiveram um caráter provocatório. Embora tenha explicado que não analisou pessoalmente tais documentos, o ministro assegurou que eles serão analisados por especialistas. “Temos provas suficientes de que os relatórios sobre armas químicas refletem o fato de a oposição recorrer com frequência a essas provocações para causar uma intervenção [estrangeira]”, sustentou.

Riabkov, que foi recebido hoje em Damasco pelo presidente da Síria, Bashar Al Assad, disse ter explicado à parte síria “pormenores dos acordos alcançados pelos ministros dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, e norte-americano, John Kerry, em Genebra” sobre a colocação das armas químicas sírias sob controle internacional.

Lavrov também disse esperar que todos os parceiros internacionais respeitem o acordo alcançado pela Rússia e pelos Estados Unidos sobre as armas químicas sírias.

Categorias: Asia, Assuntos internacionais, Oriente Médio
Tags: , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.