Governo do Egito decreta estado de emergência devido à onda de violência no país

14.08.2013 - Paulo Genovese

Brasília – O governo do Egito decretou hoje (14) estado de emergência por um mês, em decorrência da violência registrada no país. O estado de emergência entrou em vigor nesta quarta-feira às 16h, no horário local (11h de Brasília). A ordem foi expedida pelo presidente interino, Adly Mansour. Os confrontos de ontem (13) entre manifestantes e policiais deixaram pelo menos 100 mortos, segundo a Irmandade Muçulmana. Entre os mortos estão dois jornalistas.

O clima de tensão no país é relatado por organizações não governamentais (ONGs). Nas manifestações, há simpatizantes e opositores a Mursi, assim como defensores do governo do ex-presidente Hosni Mubarak, deposto em fevereiro de 2011, e militares. Com relação aos confrontos de ontem (13), as forças policiais confirmam apenas seis mortos, inclusive dois policiais, diferentemente do que foi informado pela Irmandade Muçulmana.

Por Renata Giraldi, Repórter da Agência Brasil

Categorias: Africa, Assuntos internacionais
Tags: ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.