15-O São Paulo

02.11.2011 - Sao Paulo - Adriana Pucci

Essa é forma de comunicação que tem trazido a possibilidade do exercício experimental de uma das propostas do movimento mundial: a democracia direta.

A assembléia como espaço aberto ao diálogo, permite a colocação de temas práticos, do dia a dia da acampada à questões políticas e opiniões.

Os gestos que são feitos por cada participante, por hora tem os significados: “concordo”, “regeito”, “redundante”, “não escuto”, “vc está saindo do tema”, sendo que alguns foram se incorporando à medida que avançavam os dias.

Os gestos, tem várias funções, sendo algumas delas, permitir que aquele que fala tenha a possibilidade de reconhecer na hora a opinião de quem olha, assim como para todos que estão presentes, a manifestação pessoal permanente, e em vários momentos permite saber se o consenso se fez ou não.

Em nenhum dia foi feita votação, por se primar pelo consenso e em vários momentos foi possível construí-lo de forma notável. Algumas pessoas ao ver que sua proposta não era aceita a retiraram de imediato, por primarem pela inteligência conjunta, sem que se gerasse discussões ou climas. Em alguns momentos, havendo muita divergência, se abriu mais inscrições para o tema, em mais uma rodada de opiniões.

Um dos modelos para organizar a assembléia continha um moderador, uma pessoas anotando as inscrições, outra o tempo ( em geral 2 min. por pessoa) e assim, tentar que em um tempo médio de 2:30h, viver a experiência do concenso.

O temário já foi construído na hora, uma hora antes, e depois se incorporou, com o passar dos dias um caderno para inclusão permanente dos assuntos.

Em uma das assembléias se criticou o formato, com o comentário de que se poderia experimentar um modelo mais “solto”, o que foi feito dias depois, somente mantendo o formato da roda e uma sinalização com as mãos em forma de números de cada um que queria falar;

Existem pessoas que estão se encontrando para conversar sobre a assembléia e refletir sobre formas de melhorar o formato, tendo como foco, o que ajudaria a incluir as pessoas no diálogo, o que ajuda a busca do consenso, o que pode agregar fluidez.

Assim também se conversou sobre o sentido maior da assembléia, quando seria importante convocar, o que tira sua força e o que faz com que ela aconteça mais plena.

Toda essa experiência foi construída com o passar dos dias, e com alguns elementos trazidos da experiência internacional.

Desde já sendo uma realidade para quem a vive, o exercício do consenso tem sido uma das construções que a Acampada de São Paulo produziu nesses já 17 dias.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort