OTAN bombardeia porto de Trípoli e residência de Gadafi

22.05.2011 - Trípoli - Prensa Latina

Naquele mesmo dia, a força aérea das potências ocidentais atacou também os portos de Sirte e Al-Khums, onde destruíram ou avariaram severamente outros três navios supostamente militares.

Desde a noite do sábado e nesta madrugada escutaram-se várias explosões e o sobrevôo rasante de caças de combate por esta cidade, incluído o bairro de Bab Al-Aziziyah, onde Gadafi tem uma de suas residências no centro de Trípoli.

Um porta-voz indicou que nessa incursão ficaram feridas quatro pessoas, mas omitiu detalhes sobre a magnitude das lesões.

Numerosos correspondentes estrangeiros tentaram verificar a magnitude dos ataques da aliança atlântica, mas o perigo de novas incursões fez com que as autoridades impedissem o acesso, segundo explicou um comentarista do canal público Al Jamahiriya.

Nas últimas semanas, a OTAN lançou sistemáticos golpes aéreos contra a principal cidade da Líbia, em uma tentativa cada vez mais evidente de aniquilar Gadafi, apesear de que seus porta-vozes reiterem que a finalidade dos ataques é apenas proteger a civis.

Durante um ataque há algumas semanas à casa do filho menor do líder libio, nas imediações de Bab Al-Aziziyah, morreram este e três netos enquanto o próprio governante e sua esposa, que estavam na residência, escaparam ilesos, segundo informou o Governo.

Os agressores também dispararam neste domingo contra posições do Exército regular, que combate os rebeldes armados em regiões montanhosas do oeste do país limítrofes com a Tunísia, o que levou o país vizinho a elevar o nível de alerta militar na fronteira comum.

Segundo fontes televisivas e da agência oficial de notícias JANA, a OTAN persegue ampliar sua campanha com o propósito de debilitar o Governo com ataques aéreos sobre centros de comando do deserto e patrulhas marítimas para interceptar barcos.

Enquanto isso, a ex-congressista estadunidense Cynthia McKinney, que foi convidada por uma organização não governamental para verificar a situação na Líbia, afirmou que “a última coisa que precisamos fazer é gastar dinheiro em morte, destruição e guerra”.

“Penso que é muito importante que a gente entenda o que está ocorrendo aqui, e que todo mundo veja a verdade”, apontou ontem à noite a ex-legisladora republicana à televisão estatal.

Categorias: Africa, Internacional, Política

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

 

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.