Libertado terrorista de Lockerbie por razões humanitárias

20.08.2009 - Glasgow - Radio Netherlands

O secretário MacAskill disse durante uma coletiva, “Ele está morrendo, terminalmente doente. A minha decisão é que ele morra em casa.” Al-Megrahi sofre de câncer de próstata em estágio terminal, e tem menos de três meses de vida. Menos de uma hora após o anúncio, al-Megrahi deixou a prisão de Greenock e foi levado ao aeroporto de Glasgow, onde um jato o esperava para levá-lo para casa na Líbia.
Especulações da imprensa sobre a libertação de Megrahi ganharam força na semana passada, quando o ex-agente do serviço secreto Líbio retirou o recurso contra sua condenação. A decisão do secretário de Justiça era bastante aguardada, e vários familiares escoceses das vítimas apoiavam sua libertação. No entanto, os EUA foram contrários à decisão; a Casa Branca declarou que “os Estados Unidos lamentam a decisão do secretário escocês.”
Após anos de sanções das Nações Unidas contra a Líbia, Tripoli finalmente entregou al-Megrahi e o co-réu, Al Amin Khalfa Fhimah, em 1999. Eles foram julgados por um tribunal especial escocês montado na base militar de Camp Zeist, na Holanda. Em 2001, al-Megrahi foi condenado a 27 anos de prisão, enquanto seu co-réu foi inocentado.

Tradução: Amanda Fellows

Categorias: Assuntos internacionais, Europa, Internacional

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.