Estão abertas, até o próximo dia 30 de março, as inscrições para o I Prêmio Estratégias de Equidade no Enfrentamento à Evasão Escolar: implicações da Covid-19 para a permanência na Educação Básica, promovido pelo Geledés Instituto da Mulher Negra, em parceria com o Instituto Unibanco. O objetivo é mapear boas práticas de enfrentamento à evasão escolar, com recorte de raça/cor, gênero, territórios, deficiências e comunidades e/ou povos tradicionais.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD-2019), os maiores percentuais de evasão escolar se deram nas faixas etárias a partir dos 16 anos de idade. E o abandono precoce, ainda na idade do Ensino Fundamental, foi de 8,5% até os 13 aos de idade e 8,1% aos 14 anos.

Conforme a Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre 2019 e 2020 a evasão escolar no Brasil teve um crescimento de 197,8%. Esses números foram aferidos a partir da pesquisa denominada Retorno para a Escola, Jornada e Pandemia (https://cps.fgv.br/RetornoParaEscola). O estudo mostra, também, o percentual baixo de retorno de crianças às salas de aula no terceiro trimestre de 2021, que é de 4,25%. O retorno da faixa etária dos 10 aos 14 anos foi de 0,81% e, no que se refere a adolescentes entre os 15 e os 19 anos de idade, esse retorno foi de 24,17%.

É nesse cenário, infelizmente lamentável, que se insere I Prêmio Estratégias de Equidade no Enfrentamento à Evasão Escolar: implicações da Covid-19 para a permanência na Educação Básica, que busca reconhecer iniciativas e experiências postas em práticas para evitar essa evasão tão nociva às vidas de nossas crianças e adolescentes, situação que, como tantas outras, se agravou com a pandemia da Covid-19.

Conforme o edital, a evasão escolar é um problema que historicamente está presente nas redes educacionais públicas do Brasil, o qual teve agravamento com a pandemia. Ademais, trata-se de um problema que afeta com mais intensidade, e de forma mais crítica, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

O prêmio abrange três categorias:

  1. Gestão educacional, que diz respeito ao monitoramento de indicadores educacionais, à orientação e acompanhamento de escolas e metodologias de buscas ativas, realizadas pelas secretarias municipais e estaduais de educação, bem como pelas diretorias regionais de ensino:
  2. Gestão escolar, que se situa no monitoramento da evasão, nas estratégias de busca ativa, na comunicação com as famílias e no acompanhamento de estudantes;
  3. Organizações estudantis, que se centra na comunicação entre pares e no acolhimento e apoio a estudantes.

De acordo com o Edital, serão contemplados até três iniciativas em cada uma dessas categorias. Além disso, aquelas iniciativas que não sejam premiadas serão consideradas exitosas e, por isso, deverão ser incluídas no Banco de Boas Práticas de Equidade no Enfrentamento à Evasão Escolar e em outros materiais elaborados para fortalecer a luta contra a evasão.

As iniciativas deverão contemplar um ou mais de um recorte (raça/cor, gênero, territórios, deficiências e comunidades e/ou povos tradicionais) e as premiações vão de Certificações de Secretaria Promotora de Estratégias de Enfrentamento à Evasão Escolar, passando por Kit Multimídia (computador, projetor, caixa de som, microfone) e Kit Rádio Escolar (Mesa de som, computador, caixa de som, fone de ouvido, microfone e cabos).

Para maiores informações, acessar o edital em https://www.geledes.org.br/geledes-anuncia-i-premio-estrategias-de-equidade-no-enfrentamento-a-evasao-escolar/#edital