Aulas serão iniciadas em 18 de outubro e contarão com módulo prático e seminários, que poderão ser realizados em conjunto ou separadamente

No próximo dia 18 de outubro, o Memorial da América Latina dará início ao curso de Formação de Tradutores e Intérpretes Comunitários do Centro Brasileiro de Estudos da América Latina (CBEAL), em parceria com pesquisadores do projeto Mobilang, da Universidade de Brasília (UNB) e do Programa de Extensão da UNILA, além do apoio dos professores do Departamento de Letras Modernas (FFLCH – USP) e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Com duração total de 40h, e dividido entre Práticas e Seminários, o curso tem o objetivo de formar intérpretes e tradutores para atuarem como mediadores linguísticos entre solicitantes de refúgio, refugiados, apátridas, migrantes, indígenas, pessoas surdas ou ensurdecidas no contexto migratório e instituições governamentais e sociais.

O trabalho de um tradutor ou intérprete comunitário está voltado para a tradução oral ou de sinais de uma língua para outra em vários contextos situacionais, que vão de serviços públicos ou privados nas áreas de saúde, educação, social (como documentação, solicitação de refúgio etc.), em juízo (fóruns, delegacias de polícia, cartório) até causas humanitárias, em que pode ocorrer a necessidade de intermediação linguística ou intercultural, como conflitos armados, desastres ambientais, dentre outros.

Etapas do curso

A formação será composta por dois módulos que podem ser feitos separadamente ou em conjunto. Haverá emissão de certificados para participantes das duas etapas: 20h de Práticas; 20h de Seminários ou 40h para quem concluir ambos. A frequência mínima é de 80% e as inscrições podem ser realizadas pelo formulário: https://forms.gle/SD2rCimi4uhH6Sxd8.

O módulo Práticas está dividido em dez encontros virtuais pelo Zoom, sempre às segundas-feiras, das 17h às 19h. As aulas serão ministradas por Jaqueline Nordin, intérprete forense, autora e pesquisadora na área de interpretação forense e formadora de intérpretes. Para participar do módulo Práticas é necessário ter conhecimento de uma segunda língua, além do português.

O módulo Seminários, coordenado pelo Memorial da América Latina, também será dividido em dez encontros de 2h cada e ocorrem às segundas-feiras, das 19h às 21h. Os Seminários serão conduzidos pela tradutora e professora associada da Universidade de Brasília, Sabine Gorovitz, atual orientadora dos bolsistas do projeto de pesquisa, ensino e extensão 2021 do CBEAL, e pela tradutora e coordenadora da Cátedra UNESCO Memorial, profa. Luciana Latarini Ginezi.

Os encontros contarão com palestras de professores da FFLCH/USP, da UNILA e de pesquisadores do CBEAL. As explanações tratarão sobre pesquisas e projetos da área e serão abertos para o público geral. Não há pré-requisitos para a participação nos Seminários, que serão transmitidos pelo Zoom para inscritos e também no Youtube no endereço: www.youtube.com/MemorialdaAmericaLatinasp.

O curso Formação de Intérpretes Comunitários e Tradutores é uma ação da Rede de Cooperação UNITWIN para Integração na América Latina (Cátedra Unesco Memorial), sediada no Memorial da América Latina, com o apoio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), da Universidade de Brasília (UNB) e da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

www.memorial.org.br | memorial@memorial.org.br


Serviço:
Curso Formação de Tradutores e Intérpretes Comunitários
A partir de 18 de outubro
Práticas: segundas-feiras, das 17h às 19h
Seminários: segundas-feiras, das 19h às 21h
Inscrições: https://forms.gle/SD2rCimi4uhH6Sxd8
Haverá emissão de certificados para quem cumprir 80% de frequência nas aulas práticas, no seminário ou em ambos.