Zohar Chamberlain Regev, israelense, trabalha como voluntária no Museu Palestino de História Natural (The Palestinian Museum of Natural History), dirigido pelo Dr. Mazin Qumsiyeh e cujo lema é o respeito por si mesmo, respeito pelos outros e respeito pelo ambiente, como forma de resistência não violenta à ocupação.

Durante anos, Zohar fez parte da coordenação internacional da campanha Rumo a Gaza, participando do “Flotilha da Liberdade”, um navio que tem tentado romper o bloqueio que Israel impõe sobre a Faixa de Gaza; o bloqueio ocorre desde que o país ocupou os territórios em 1967 mas, especialmente, desde que o Hamas ganhou as eleições de 2006.

Quando criança, testemunhou como seus vizinhos tiveram as casas demolidas pelo simples fato de serem palestinos. Essa memória e o exemplo de seus pais como ativistas dos direitos humanos palestinos levaram Zohar a denunciar a colonização israelense ao longo de sua vida.

Em Construtoras do Futuro, Zohar fala do processo de ocupação e bloqueio que Israel impõe sobre a população palestina, de como a oprime sistematicamente, “inclusive, oprime ainda mais quem tenta lutar de forma não violenta… está a demolição de casas que, ora é um castigo coletivo para a família porque algum membro da família fez alguma coisa, ora porque a família não tem licença para construir. Porém, as licenças não podem ser obtidas legalmente porque Israel não emite licenças há mais de 50 anos e as pessoas têm família, têm filhos e precisam de um lugar para morar… também há a restrição ao uso da água…”.

Uma situação de discriminação agravada pela Covid-19, “acredito que Israel seja o primeiro país do mundo na vacinação dos seus habitantes, mas não permite a entrada de nenhuma vacina [para] o povo palestino. [É] um disparate no nível de saúde pública porque […] o vírus não reconhece o muro”.

Em relação a um possível processo de reconciliação, Zohar é clara: Não é possível sem que ocorra uma mudança nas condições em terreno, enquanto a discriminação sistemática, o apartheid e a violação dos direitos humanos continuarem diariamente”.

Talvez você já tenha ouvido falar muito do tema, mas não conhece bem a história e o que acontece no dia a dia na Palestina. Então, não deixe de ouvir Zohar Chamberlain Regev.


Traduzido do espanhol por Mercia Santos / Revisado por Graça Pinheiro

Interpretação do video: Julia Alvares / Graça Pinheiro