(Ramadã em meio à pandemia da Covid-19) Uma Entrevista com Tandis Taghavi

26.04.2021 - Mountain Province, Filipinas - Pressenza IPA

This post is also available in: Inglês

(Ramadã em meio à pandemia da Covid-19) Uma Entrevista com Tandis Taghavi

Dra. Tandis Taghavi ao lado de uma de suas muitas obras de arte da caligrafia islâmica exibidas durante a celebração do Dia Internacional da Mulher da ONU (2019), organizada pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A obra foi presenteada aos organizadores do evento. Na foto, com a Dra. Genevieve Balance Kupang, ambas especialistas no assunto à disposição do público, durante o evento.

(Esta é a primeira de uma série de quatro entrevistas)

 Por Genevieve Balance-Kupang

Ramadan Mubarak para todos os nossos irmãos muçulmanos! Saudações de uma abençoada observância do mês sagrado do Ramadã. Estou aqui com vocês, enquanto oram de forma intensa, jejuam e participam de obras de caridade, recitam os versos do Alcorão, o Livro Sagrado do Islã, e fazem sua reflexão espiritual, enquanto se concentram em realizar ações justas.

Como defensora do diálogo inter-religioso e facilitadora da educação multicultural, intercultural e transcultural, solicitei a quatro homólogos muçulmanos, de diferentes origens profissionais, que compartilhassem suas reflexões sobre esse período do Ramadã e como essa pandemia está afetando as celebrações religiosas na comunidade muçulmana. As pessoas que entrevistei vêm do Irã, da Nigéria, da Arábia Saudita, do Afeganistão e são profissionais de diferentes áreas: um calígrafo, um líder educacional, um engenheiro e um fundador de uma empresa de consultoria.

Dra. Tandis Taghavi (Irã)

     Dra. Tandis oferta um símbolo religioso ao 32º Arcebispo de Manila, o Cardeal Luis Antonio G. Tagle, atual reitor da Congregação para a Evangelização dos Povos. A foto foi tirada durante um encontro para agradecer ao cardeal, antes de ele embarcar para Roma.

Genevieve Balance Kupang: Salam, Dra. Tandis. É uma honra para mim que tenha concordado em conceder esta entrevista. Conte-nos sobre você, sobre o lugar de onde vem e sobre o seu sistema de crenças que a leva à observância religiosa do Ramadã.

Dra. Tandis Taghavi: S     ou uma calígrafa iraniana. O Irã é um país localizado no Oriente Médio. Com relação ao jejum no Ramadã, gostaria de dizer que profetas e pessoas justas jejuaram em certas ocasiões. O jejum (Sawm) é um dos pilares do Islã e é decretado no Alcorão Sagrado. Foi uma das formas judaicas de adoração mencionadas várias vezes na Bíblia hebraica ou no Antigo Testamento. Há registro do jejum no calendário da igreja, sendo considerado um rito jurídico. Maria também fez um voto de silêncio após o nascimento de Jesus, por ordem de Deus, ao retornar a Jerusalém. Quando seu filho ficou doente, o Profeta Davi jejuou pela aceitação de suas orações pela cura de seu filho. Os antigos egípcios, budistas e hindus também têm que evitar comer para que sua mente e seu corpo fiquem limpos. De fato, é uma bênção que 6 bilhões no universo de 7 bilhões de pessoas na Terra sejam orientadas para a religião. De qualquer forma, é muito interessante para mim que o objetivo principal de todos os religiosos seja ser perfeito, de modo que há muitas maneiras comuns que caminham nessa direção. Se tentarmos ser gentis uns com os outros, sem preconceitos, chegaremos a uma maneira mais próxima de buscar Deus.

GBK: Durante a pandemia, que aspecto da sua espiritualidade está ajudando a comunidade muçulmana a aliviar o sofrimento alheio? Como sua religiãoapoia a sua comunidade para que as pessoas possam lidar com o impacto desse vírus que é uma ameaça à vida?

TT: Surata Al-Muzzammil, verso 9: رَبُّ الْمَشْرِقِ وَالْمَغْرِبِ لَا إِلَٰهَ إِلَّا هُوَ فَاتَّخِذْهُ وَكِيلًا.

Ele é o Senhor do Oriente e do Ocidente; não há mais divindade além d’Ele! Toma-O, pois, por Guardião! Não há existência sem sabedoria e justiça, porque um Criador amoroso e misericordioso a criou com um pensamento eterno. Deus é o Senhor do mundo e deve nutrir a alma de todos à perfeição e ao infinito. Portanto, acredito que a gravidade dessa doença seja temporária, e mesmo “com toda dificuldade, há de haver um alívio”. Assim, aprendi que minha felicidade e meu sucesso estão ligados a cada pessoa na Terra. Segundo Saadi: “os seres humanos são parte do todo na criação e são uma só essência, uma só alma”. O Profeta do Islã – que a paz e as bênçãos de Deus recaiam sobre ele – diz que, “se o seu próximo tem fome e você dorme em paz, você não é muçulmano”.  Por isso, em vez de acumular riqueza para mim mesma, procurarei resolver os problemas materiais e espirituais de meus semelhantes. E cuidarei mais da terra e da natureza, que são a riqueza coletiva de todas as pessoas do planeta.

GBK: Já faz mais de um ano que os protocolos de saúde foram acionados. Quais são as formas inovadoras de se envolver com a comunidade muçulmana em geral, enquanto você organiza seu tempo entre adoração, reflexão e conexão durante o Ramadã?

 TT: De acordo com Hazrat Ali (AS): مالا یدرک کله لایترک کله “O que não pode ser integralmente concluído não deve ser abandonado”. No mês santo do Ramadã, estamos formalmente na festa de Deus e desfrutamos da vasta mesa da misericórdia divina. Além disso, temos nosso refúgio e a oração com o Criador do universo, pois nos foi ordenado que a oração em grupo se torne mais aceita. Como agora trabalhamos sob protocolos rigorosos, podemos voltar a frequentar mesquitas e lugares religiosos ao ar livre, observando o distanciamento social e usando máscaras. Além disso, simbolicamente, poderemos realizar cerimônias na presença de grandes líderes religiosos e de outros crentes e amigos que participam desses programas online.

GBK: Os muçulmanos são admirados por sua recitação e devoção aos 99 nomes de Deus. Qual deles é o mais útil para você durante essa pandemia?

TT: Na maioria das vezes, sinto a misericórdia plena e especial de Deus e, em momentos diferentes, tenho sentido a manifestação de Deus em muitos nomes. Mas durante a pandemia da      COVID-19, mentalizei mais estes três nomes.

السلام(Alsalaam): sob esse nome, curar os doentes e estar a salvo de pragas e doenças…

الحفیظ(Al-Hafiz): quem recitar este dhikr (ato de devoção pela repetição dos nomes de Alá) em forma de numerais, não sofrerá, mesmo que vá para os sete campos, estará a salvo de se afogar. Esse nome funcionará rapidamente para aqueles que têm medo.

الصبور (Alsaboor, que significa paciente): quem repetir este dhikr mil vezes, Deus inspirará paciência em momentos de dificuldade.

GBK: Como muçulmana, quais são seus sonhos para um futuro melhor para a humanidade? O que esses tempos críticos de covid-19 a ensinaram como devota do Islã?

DTT: Meu sonho é a solidariedade mundial. Estamos todos conectados por correntes invisíveis. Se eu fizer o menor movimento, este movimento gira por toda a corrente até me alcança de volta. Se alguém tem um problema financeiro, não consigo, por exemplo, desfrutar do meu patrimônio. Deus nos confiou alguns dos bens de outros. Devemos doá-los à caridade ou pagar khums para que possamos desfrutá-los. Como muçulmana, considero o sofrimento e a felicidade das pessoas em todas as partes do mundo como sendo meu próprio sofrimento e felicidade.

يَـٰٓأَيُّهَا ٱلنَّاسُ إِنَّا خَلَقۡنَٰكُم مِّن ذَكَرٖ وَأُنثَىٰ وَجَعَلۡنَٰكُمۡ شُعُوبٗا وَقَبَآئِلَ لِتَعَارَفُوٓاْۚ إِنَّ أَكۡرَمَكُمۡ عِندَ ٱللَّهِ أَتۡقَىٰكُمۡۚ إِنَّ ٱللَّهَ عَلِيمٌ خَبِيرٞ”

“Ó humanidade! Criamos vocês a partir de um homem e de uma mulher, e os transformamos em nações e tribos, para que se conheçam uns aos outros. Na verdade, o mais honrado de vocês com Alá é aquele (crente) que tem At-Taqwâ [ou seja, ele é um dos Muttaqûn (os piedosos. Veja V.2:2)]. Verdadeiramente, Alá é Onisciente, Onisciente”. Neste caso, todos nós, seres humanos, seríamos amantes que só consideram o prazer de Deus. Portanto, seremos os mais honrados em nossos deveres humanos e em todas as religiões e etnias. Teremos também a mesma ideia de um mundo sem guerra, sem doenças e de paz.

GBK: Compartilhe com os nossos leitores a sua mensagem de solidariedade e esperança para o Ramadã em meio à pandemia da Covid-19.

DTT: É dever dos muçulmanos e pensadores buscar mais profundamente a uniformidade das religiões Abraâmicas para alcançar a paz mundial e fazer pesquisas baseadas na razão sem preconceitos e mal-entendidos, mantendo a beleza da religião propriamente dita. Certamente, após a pesquisa, todo coração puro de sentimentos é capaz de compreender que Deus enviou Abraão, Khalilullah, Moisés, Jesus e Maomé com um único propósito: adorar o grande Deus, guiar e salvar a humanidade.

إِنِّی مُهَاجِرٌ‌ إِلَىٰ رَ‌بِّی

همانا من به سوی پروردگارم هجرت می‌ڪنم.

( عنکبوت / 26 )

“De fato, emigrarei ao serviço do meu Senhor. De fato, Ele é o Exaltado em Seu Poder, o Sábio”.

GBK: Obrigada, Dra. Tandis Taghavi, por sua valiosa participação. Que Alá a recompense por sua generosidade. Você é uma querida irmã do movimento inter-religioso que sempre esteve disponível, seja ministrando palestras, compartilhando sua arte e a cozinha iraniana, quando você, suas filhas Fatemeh e Reyhaneh, seu marido, sua Excelência o Conselheiro Cultural Mohammad Jafarimalak, ainda servia na Embaixada Iraniana em Manila. Peço que lhes transmita os meus melhores cumprimentos aos seus entes queridos no Irã. Mais uma vez, concluo com minha infinita gratidão a você, Dra. Tandis.

Aos nossos queridos leitores de Pressenza, muito em breve, o Dr. Yaya Aliyu (Nigéria), o engenheiro Ossama Al Azzouni (Arábia Saudita) e o Sr. Bisharat Khodadad (Afeganistão) compartilharão seus pontos de vista sobre esse mesmo tópico.


About the author:

 Genevieve Balance Kupang (Genie) é antropóloga, consultora, pesquisadora e assessora de pessoas físicas e organizações engajadas no trabalho pela boa governança, liderança genuína, justiça, integridade da criação, paz, pelos povos indígenas, pela preservação das culturas e pelos processos de transformação social. Ela é uma educadora pela paz, autora, praticante do diálogo inter-religioso e especialista nesse tema, com uma trajetória na academia e nas ONG em que atua.


Traduzido do inglês para o português por José Luiz Corrêa / Revisado por Arthur de Lima Silva.

Categorias: Asia, Entrevista, Humanismo e Espiritualidade
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.