Por Emily Folk

Educação é a melhor forma de iniciar uma vida sustentável.

A sustentabilidade e a preocupação com o planeta são causas dignas que precisam de muita atenção e cuidado por parte de nossas comunidades.

Embora a sustentabilidade comece em casa, individualmente, a educação tem papel essencial na aplicação e no ensino de práticas sustentáveis às novas gerações.

A escola é o local onde as crianças aprendem sobre o mundo ao seu redor, e faz sentido que a sala de aula seja o principal lugar para aprender não só sobre os princípios de onde vivem, como também sobre o mundo em si e o impacto que as pessoas exercem sobre ele.

Ética

A sustentabilidade se torna cada vez mais essencial, e as escolas precisam entender a necessidade de abordá-la o quanto antes.

A escola precisa construir hábitos positivos e informar os alunos sobre a verdadeira situação global do meio ambiente. É mais importante do que nunca construir práticas sustentáveis no ambiente escolar, para que as futuras gerações possam praticar essas ideias em suas vidas.

Uma das principais razões pela qual práticas sustentáveis começam na escola é porque aprender cedo é a melhor forma de criar bons hábitos que duram pela vida toda.

Através da grade curricular e incorporando a sustentabilidade na própria educação, os alunos são capazes de compreender sua importância e seu lugar na ciência, história e outras disciplinas. Não é falar sobre a sustentabilidade dentro de uma bolha, mas educar sob uma perspectiva geral de sustentabilidade.

Além da grade, também é importante criar um ambiente focado em sustentabilidade e ética nas escolas.

Aprendizado

Assim como os alunos precisam se conscientizar do que acontece no planeta, os adultos em seu entorno precisam adotar práticas em prol de um futuro melhor. Isso significa práticas ambientais conscientes dentro da própria escola.

Ao manter práticas saudáveis e seguras dentro das escolas, como reciclagem, e a promoção de atividades como jardinagem, a sustentabilidade nas escolas se tornará rotineira e será mais difundida.

Cada escola é diferente e pode adotar práticas distintas para ajudar a causa.

Abolir o papel ou servir mais opções à base de plantas no refeitório podem fazer a diferença. Isso vai ajudar o aluno a sentir que está fazendo a diferença, junto com as matérias que está aprendendo.

Práticas e elementos de ensino como estes podem estimular os alunos a participarem de ações sustentáveis dentro e fora da sala de aula, que é a razão pela qual deve-se ensiná-las.

Soluções

Educação sob a perspectiva sustentável não cria apenas práticas responsáveis na escola e ajudam os alunos a entenderem o mundo ao seu redor. Ela também cria esperança para o futuro, tanto no aspecto técnico quanto no emocional.

Assim como outras áreas da educação, como habilidades para a vida e educação sexual, trazer a sustentabilidade para a sala de aula garante que cada aluno vivencie e compreenda a importância deste conceito.

Ao participar de atividades que beneficiam a comunidade e compartilhá-las em sala de aula, como jardinagem, compostagem e reciclagem a consciência desperta tanto nos alunos quanto em quem se beneficia dessas atividades.

Ao trazer a sustentabilidade para a sala de aula e garantir que gerações futuras a compreendam desde cedo, as escolas criam esperança de que, ao crescerem, elas possam se juntar e criar soluções coletivas para o meio ambiente.

Ideologia

A função da escola é moldar jovens mentes para que se tornem capazes de criar um mundo melhor para eles e todos que estão à sua volta.

Um dos principais problemas no mundo de hoje é o fato de que muitos são ignorantes quanto às mudanças climáticas e outras questões relacionadas. Quando a sustentabilidade começa na sala de aula, ela se torna um processo natural de aprendizado e parte da vida dos alunos.

Criar um ambiente sustentável nas escolas não deve ser a última das preocupações. Na verdade, deve ser uma das prioridades na educação.

Desde realizar pequenas, mas importantes ações dentro da própria escola, até ensinar os alunos sobre os conceitos ideológicos por trás da sustentabilidade, pode ajudar a forjar um futuro melhor para cada jovem que entra em uma sala de aula.

 

Este Autor

Emily Folk é uma escritora de sustentabilidade e preservação e editora do Conservation Folks.


 

Traduzido do inglês por Fabricio Altran / Revisado por Luma Garcia Camargo

O artigo original pode ser visto aquí