Comunicado Conjunto contra a campanha de estigmatização da Federação Colombiana de Educadores -FECODE

17.12.2020 - Bogotá, Colombia - CLADE -

This post is also available in: Inglês, Espanhol

Comunicado Conjunto contra a campanha de estigmatização da Federação Colombiana de Educadores -FECODE

A história da Colômbia tem se caracterizado pela existência de condições de conflitos, difíceis e perigosas, para os movimentos sociais, sindicais, de trabalhadores/as rurais, indígenas e afrodescendentes, que ampliam a possibilidade de consolidar um pensamento crítico em geral. Partidos políticos de oposição têm sido exterminados, literalmente, por exercer seu direito a propor opções políticas alternativas aos grupos tradicionais no poder. A situação política que vive a Colômbia neste atual governo se caracteriza por uma intensificação das ameaças e assassinatos de lideranças sociais, desmobilizados das FARC, defensores dos direitos humanos, e opositores das políticas do Centro Democrático, sem que exista uma intervenção direta e decidida do Governo Nacional para responsabilizar os autores dos crimes, capturá-los e condená-los. A situação de confinamento vivida no contexto da pandemia afeta substancialmente as possibilidades de se manifestar publicamente a rejeição da situação de violência generalizada que aumentou ao longo do ano.

Neste cenário, a Federação Colombiana de Trabalhadores da Educação (FECODE), seus dirigentes e os mais de 359 mil docentes quefazem parte dela têm sido alvos de ataques reiterados por parte de atores e partidos políticos de extrema direita que apoiam o governo por meio da exacerbação de um discurso violento que termina justificando ações extremas contra o pensamento crítico e que conduziram ao assassinato de professores e professoras em diferentes regiões do país.

No caso colombiano, a luta pelo direito à educação se sobrepõe à luta pelo direito à vida. Por essa razão, as organizações que assinam abaixo expressamos nossa mais radical rejeição a estas manifestações de violência e pedimos ao governo colombiano que mostre resultados contundentes nas investigações, e à comunidade internacional que exerça uma vigilância rigorosa sobre a situação vivida pelos professores e professoras da Colômbia, especialmente os integrantes da FECODE, a quem manifestamos toda nossa solidariedade e apoio nestas difíceis circunstâncias.

O que hoje é denunciado não é um fenômeno puramente conjuntural, mas sim uma prática política com lamentáveis efeitos culturais que consolidaram a naturalização da violência e do extermínio físico dos oponentes, como meios para impedir a conquista das reivindicações democráticas mínimas exigidas pelo povo colombiano que sofre os efeitos da desigualdade. O chamado é para parar, de uma vez por todas, a impunidade existente diante deste tipo de
acontecimentos.

Nenhum processo de paz poderá ser construído enquanto não forem detidas a violência, as perseguições e os assassinatos que cada dia deixam de luto o povo colombiano –junto com toda a América Latina e o Caribe –que levanta sua voz para exigir proteção para os líderes sociais, especialmente para os professores e professoras, e justiça para todas as vítimas do conflito.

Assinam:

Campaña Latinoamericana por el Derecho a la Educación (CLADE); Red Latinoamericana de Estudios sobre Trabajo Docente (RED ESTRADO); Campaña Mundial por la Educación (CME); Grupo de Trabajo de CLACSO Políticas Educativas y Derecho a la Educación; Internacional de la Educación América Latina (IEAL); Agencia Pressenza; Marcha Global contra el Trabajo Infantil -Sudamérica; Asociación Latinoamericana de Educación y Comunicación Popular (ALER); Colectivo de Educación para Todas y Todos de Guatemala; Organización Mundial para la Educación Preescolar (OMEP); Contrato Social por la Educación –Ecuador; Campaña Peruana por el Derecho a la Educación (CPDE); Action Aid; Agenda Ciudadana por la Educación de Costa Rica; Campaña Argentina por el Derecho a la Educación; Campaña Boliviana por el Derecho a la Educación; Campaña por el Derecho a la Educación de México; Federación Internacional Fe y Alegría; Oxfam IBIS; Reagrupación Educación para Todos y Todas (REPT) Haití; Espacio Sin Fronteras; Foro Venezolano por el Derecho a la Educación; Red global/Glocal por la Calidad Educativa FIVEDE; Centro Internacional de Investigaciones Otras Voces en Educación; Coalición Colombiana por el Derecho a la Educación.

Categorias: Ámérica do Sul, Educação, Nota de imprensa
Tags: ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.