Três muçulmanos eleitos para a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos

10.11.2020 - Countercurrents

This post is also available in: Inglês

Três muçulmanos eleitos para a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos

Por Abdus Sattar Ghazali*

 

Três candidatos muçulmanos foram reeleitos para a Câmara dos Deputados na eleição de terça-feira. Ilhan Omar venceu no 5° Distrito Congressional de Minnesota e Rashida Tlaib venceu no 13° Distrito Congressional de Michigan. Elas foram as primeiras mulheres muçulmanas a serem eleitas para o Congresso em 2018. Em Indiana, o deputado democrata Andre D. Carson foi reeleito pelo 7° Distrito.

A deputada americana Ilhan Omar ganhou um segundo mandato no Congresso. Omar, 38 anos, derrotou seu candidato republicano, o empresário afro-americano Lacy Johnson, por 64,6% dos votos contra 25,9%, de acordo com a agência de notícias The Associated Press com 99% dos votos contados.

Omar é a primeira somaliana-americana a fazer parte do Congresso dos Estados Unidos e uma das primeiras duas muçulmanas a ser eleita para a Casa em 2018.

A candidata democrata Rashida Talib, de ascendência palestina, derrotou o candidato republicano David Dudenhofer com o 13° distrito de Michigan.

Após a vitória, Rashida Talib anunciou que em seu segundo mandato no Congresso, ela daria prioridade máxima à prevenção do Covid-19 e ainda pressionaria pelos Direitos Humanos na Palestina.

As duas mulheres fazem parte de um quarteto de congressistas da mesma opinião conhecidas como “O Esquadrão”, admiradas na Esquerda por desafiar o status quo em Washington.

Os membros do Esquadrão, Ayanna Pressley de Massachusetts e Alexandria Ocasio-Cortez de Nova York, também mantiveram suas cadeiras.

O deputado americano André D. Carson foi reeleito pelo 7° Distrito de Indiana. Ele derrotou a republicana Catherine Ping e a libertária Chris Mayo.

Carson foi eleito pela primeira vez para o Congresso em 2008. Anteriormente, atuou na Câmara Municipal de Indianápolis.

Ele ganhou as primárias em maio com quase 88% dos votos. Carson tem sido o deputado do 7º distrito desde que ele ganhou uma eleição especial em 2008 após a morte da representante anterior, sua avó Julia Carson.

69% dos eleitores muçulmanos votaram em Biden

A pesquisa eleitoral da CAIR (Conselho de relações Islâmico-americanas) indicou que aproximadamente 69% dos eleitores muçulmanos votaram no candidato presidencial democrata Joe Biden, enquanto 17% apoiaram o presidente Donald Trump.

O Conselho de Relações Islâmico-Americanas (CAIR), a maior organização de defesa dos Direitos Civis muçulmanos do país, divulgou os resultados da sua pesquisa eleitoral das eleições presidenciais de 2020, na terça-feira.

O Conselho mostrou que mais de um milhão de eleitores americanos muçulmanos bateram recorde de números neste ciclo eleitoral. O Diretor Executivo Nacional Da CAIR, Nihad Awad, afirmou que “a capacidade significativa da comunidade muçulmana de impactar os resultados de numerosas disputas em todo o país – incluindo a eleição presidencial – foi reconhecida nacionalmente.”

O diretor de Relações Governamentais, Robert s McCaw, afirmou que não havia como negar o papel que a comunidade muçulmana desempenha na política local, estadual e nacional. “Agora é o momento de cobrar os políticos que elegemos para o cargo a fim de garantir que os direitos civis e religiosos de todos os americanos sejam defendidos e protegidos”, disse McCaw.

Comparado com as eleições de 2016, na qual o então presidente eleito Donald Trump recebeu 13% dos votos muçulmanos, Trump em 2020 recebeu 4% mais apoio.


* Abdus Sattar Ghazali é o Editor chefe do Journal of America (www.journalofamerica.net)
email: asghazali2011@gmail.com

 

Traduzido do inglês por Jenifer Paz Araujo / Revisado por Isabela Gonçalves

Categorias: América do Norte, Diversidade
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.